Pesquisadores da UEL ingressam em programa internacional sobre jogos de tabuleiro

Um projeto com a participação de pesquisadores da Universidade Estadual de Londrina (UEL) venceu o programa Game in Lab, promovido pela multinacional francesa Asmodee, que atua no Brasil por meio da editora Galápagos Jogos. Lançado ainda no ano passado, o edital contemplou todas as áreas do conhecimento, com o objetivo de incentivar a pesquisa em jogos de tabuleiro, em âmbito interdisciplinar e internacional.

Intitulado “O uso de jogos de tabuleiro para desenvolver e manter laços sociais”, o projeto selecionado tem como objetivo identificar a relação entre o uso de jogos de tabuleiro e habilidades sociais dos jogadores. O projeto vencedor do edital concorreu com diferentes iniciativas nacionais e de instituições de outros países, como Espanha, Estados Unidos, França e Inglaterra.

Segundo um dos participantes, o professor Gustavo Iachel, do Departamento de Física da UEL, o projeto recebeu aporte financeiro de 9 mil euros, equivalente a R$ 58,8 mil, para aquisição de equipamentos. “Também recebemos os jogos de tabuleiro da Galápagos, que não são baratos em solo brasileiro”, comenta. A pesquisa será iniciada a partir do retorno das atividades presenciais.

O Brasil se destacou com o maior número de projetos inscritos no edital, demonstrando uma expansão nesse campo de pesquisa. “Observamos um aumento da demanda por fomento de estudos na área, e esse resultado mostra, felizmente, que é possível conseguir apoio para fomentar pesquisas aqui”, avalia Gustavo, que também coordena outro projeto na UEL, sobre o uso de jogos modernos de tabuleiro no desenvolvimento cognitivo e nas relações interpessoais de estudantes e futuros professores.

Gabriel Ferreira Baptistone, aluno de mestrado no Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências e Educação Matemática da UEL, é o único estudante envolvido no corpo de colaboradores do projeto. “No começo, eu me sentia um pouco perdido, principalmente por dialogar com pesquisadores experientes, mas sempre me trataram de igual para igual”, comenta sobre a experiência em integrar essa iniciativa.

Além dos pesquisadores do Centro de Ciências Exatas da UEL, o projeto vencedor é desenvolvido em parceria, entre professores do Instituto Federal do Paraná (IFPR) e da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR).

PROGRAMA – O Game in Lab foi criado pelo Grupo Asmodee em 2018, por meio de uma parceria com o Innovation Factory, um grupo empresarial francês focado em inovação. O propósito da iniciativa é explorar os efeitos sociais e cognitivos dos jogos de tabuleiro para o ser humano.

O programa é estruturado em três objetivos principais: apoio financeiro a projetos de pesquisa sobre jogos de mesa; criação e desenvolvimento de uma comunidade diversa, com pesquisadores e jogadores pelo mundo; e compartilhamento de conhecimento científico com um público mais amplo.

Da AEN