Protocolos sanitários devem ser seguidos nas eleições de 2020

As eleições municipais de 2020 acontecem em um cenário diferente devido à pandemia da Covid-19. Com isso, várias medidas diferenciadas devem ser adotadas para garantir um processo eleitoral seguro e evitar a propagação do novo coronavírus.

O Centro de Operações Emergenciais (COE) e a Secretaria da Saúde estão alertando a população quanto as novas medidas para o pleito deste domingo (15). O médico e porta-voz do COE Fernando Pedrotti explica que algo importante a ser levado em consideração é que algumas pessoas possuem maior risco para a Covid-19. “É fundamental que elas tenham uma atenção especial”.

No grupo de risco da doença estão pessoas com idades acima de 60 anos, gestantes e lactantes. Há também os pacientes com condições clínicas consideradas graves, como doença cardíaca, histórico de infarto, doente renal em estágio avançado, doença do fígado, entre outras.

“Qualquer pessoa que apresente sintomas respiratórios e compatíveis com uma Síndrome Gripal, como tosse seca, febre, dor de cabeça ou mal-estar, a orientação é procurar o serviço de Saúde, pois essa situação pode ser enquadrar como caso suspeito de Covid-19. Com isso, o paciente não deverá circular ou ter contato com outras pessoas”, explica o médico.

 

PREVENÇÃO – Em atenção especial ao grupo de risco, o Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR) adotou medidas para que essas pessoas sejam vistas como prioridades. Pedrotti lembra que o eleitor deve comparecer no local de votação com a máscara e usá-la corretamente, cobrindo o nariz e a boca.

“Se encontrar uma pessoa conhecida próxima ao local de votação deve evitar aglomeração e qualquer espécie de cumprimento que tenha o contato físico, como aperto de mão, abraço ou beijo. A pessoa precisa evitar tocar os olhos, o nariz e a boca. Ao espirrar, cumprir com lenço de papel”, enfatiza.

No local de votação, a orientação é para que seja mantido a distância de um metro e meio, no mínimo. Ao chegar no local o eleitor deve ficar uma distância razoável do mesário para que ele possa identificar a pessoa. “O cidadão pode baixar o aplicativo E-título pois facilita a identificação da pessoa. Ao ir para a votação também evitar levar crianças ou acompanhantes. Ficar o menor tempo no local e seguir as orientações e respeitar as orientações dos mesários. Também orientamos que cada eleitor leve a própria caneta. Ele vai utilizar para assinar e pode utilizar para teclar na urna”, acrescenta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *