Acolhido ‘de braços abertos’, Deyverson cita Felipão e agradece Abel por chance

Polêmico, criticado, mas iluminado e, em algumas ocasiões, decisivo, Deyverson fez o seu primeiro gol nesta segunda passagem pelo Palmeiras e foi fundamental para a vitória por 3 a 0 sobre o Juventude em Caxias do Sul. Reintegrado após dois empréstimos, ele foi titular pela primeira vez desde que retornou e anotou o segundo gol da equipe em Caxias do Sul.

O emotivo atacante lembrou que havia sido muito contestado quando foi emprestado para o futebol espanhol, mas agradeceu aos torcedores, jogadores e ao técnico Abel Ferreira pelo acolhimento em seu retorno.

“Sou emotivo, fico feliz pela minha volta, professor Abel muito obrigado pelo carinho, por ter me dado mais uma chance. Tive muitas com o Felipão também. Saí um pouco criticado, entendo a chateação do torcedor, mas quando voltei todo mundo me recebeu de braços abertos”, salientou o atacante após a partida.

Comprado com o aporte da Crefisa por R$ 19 milhões em julho de 2017 a pedido do então técnico Cuca, Deyverson tem sido uma das figuras mais controversas do Palmeiras nos últimos anos. Sob o comando de Felipão, ele foi importante para a conquista do último título do Brasileirão pelo clube em 2018, tendo feito, inclusive, o gol que garantiu a conquista diante do Vasco. No entanto, não manteve o bom desempenho no ano seguinte, colecionou polêmicas e depois foi emprestado para Getafe e Alavés.

De volta, ele reforçou que está feliz no clube e deverá ganhar mais oportunidades com Abel Ferreira, que já manifestou mais de uma vez publicamente o desejo de ter um novo centroavante em seu elenco. Como a diretoria não atendeu ao seu pedido, o jeito foi usar Deyverson, que, por enquanto, tem agradado.

“Tenho de agradecer pela forma como receberam. Fui muito criticado quando saí e muito elogiado quando voltei. Joguei alguns minutos contra o Corinthians, fui elogiado, fico muito feliz de voltar e fazer gol”, comentou o jogador.