Após empate, Vila Nova elimina Juventude nos pênaltis pela Copa do Brasil

Depois do empate por 1 a 1 no tempo normal, Vila Nova-GO e Juventude decidiram nos pênaltis a vaga para a terceira fase da Copa do Brasil. Na noite desta quinta-feira, no estádio Onésio Brasileiro Alvarenga, em Goiânia (GO), o time goiano se saiu melhor nas cobranças, garantindo a vaga pelo placar de 4 a 3 e levando para casa a premiação de R$ 1,7 milhão.

As emoções ficaram mesmo para a disputa final. Pedro Júnior, Artur Resende, Celsinho e Henan acertaram para o Vila Nova, enquanto Formiga viu o goleiro Marcelo Carné defender. No lado do Juventude, Eltinho, Matheuzinho e Matheus Peixoto acertaram as três primeiras cobranças, mas Guilherme Castilho parou nas mãos do goleiro Georgemy e depois Júnior Todinho chutou para fora.

Com a vaga garantida, o Vila Nova agora aguardará sorteio da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) para conhecer o seu adversário na terceira fase da competição, que, ao contrário das últimas fases, será realizada com jogos de ida e volta.

O primeiro tempo ficou marcado por erro da arbitragem que marcou pênalti inexistente do zagueiro do Vila Nova, Nilson Júnior, em cima do atacante do Juventude, Matheus Peixoto logo aos dois minutos. Após muita reclamação, Eltinho foi para a cobrança e abriu o placar aos seis minutos.

Contudo, a reação do Vila Nova foi imediata e logo na saída de bola os goianos empataram. Aos sete, Pedro Bambu recebeu cruzamento na área e finalizou para o gol. A bola desviou em Eltinho, enganou o goleiro Marcelo Carné e foi parar no fundo das redes.

Assim como no primeiro tempo, a etapa final foi fraca tecnicamente e com poucas chances de gol. Vila Nova e Juventude abusaram da forte marcação, tornando o confronto com muitas faltas e cartões.

Mais cansados os dois times diminuíram o ritmo, exagerando nos toques laterais e praticamente não buscaram o segundo gol. A definição foi para os pênaltis e deu Vila Nova.