Após ser campeão em Goiás, Marcelo Cabo é anunciado como novo técnico do Vasco

Apenas dois dias após Vanderlei Luxemburgo deixar o comando do Vasco, os cruzmaltinos já têm um novo nome para assumir a comissão técnica para o desafio da Série B do Campeonato Brasileiro neste ano: Marcelo Cabo, que estava no Atlético Goianiense. O treinador anunciou a nova casa após ser campeão do Campeonato Goiano de 2020 neste sábado contra o Goianésia, em Goiânia.

“Obrigado por tudo, Atlético-GO. Obrigado, diretoria e torcida. Às vezes a gente toma uma decisão com a razão. Se fosse pelo coração, eu ficava. Amo essa torcida, amo o Atlético-GO. Nascemos um para o outro. A vida é feita de ciclos. Avaliei bem. Há 12 anos não moro no Rio. Estou longe da minha família. Um dia saí dizendo que voltaria para um dos quatro grandes do Rio”, disse Marcelo Cabo, chorando, após a conquista do título goiano.

O carioca de 54 anos só estava esperando a definição dessa partida para confirmar o fechamento da negociação com o Vasco. O mesmo fez o clube. “O Vasco da Gama definiu neste sábado (27/02) seu treinador para a temporada 2021! Trata-se de Marcelo Cabo, de 54 anos, que dirigiu o Atlético Goianiense na última edição do Brasileiro. O novo técnico assinou contrato até o final do ano, desembarca no Rio de Janeiro na próxima terça-feira (02/03) e comanda sua primeira atividade na quarta (03), no CT do Almirante, durante reapresentação do elenco principal, ao lado dos auxiliares Gabriel Cabo e Fábio Cortez (que estava no sub-16 cruzmaltino) e do preparador físico Tiago Melsert”, informou o clube em seu site oficial.

Em entrevista coletiva na sexta-feira, o diretor de futebol do Vasco, Alexandre Pássaro, já havia citado o nome de Marcelo Cabo como um dos candidatos preferidos não apenas pela boa experiência do técnico em campanhas na Série B, mas por entender que há competência além disso e, também, compatibilidade com a reestruturação da equipe.

Apesar de ser do Rio de Janeiro, Marcelo Cabo nunca fez carreira em nenhum clube grande da capital fluminense e nem da região Sudeste. Começou no tradicional Bangu, em 2004, e depois chegou a passar por diversas equipes e até uma passagem como observador técnico da seleção brasileira, integrando a comissão de Dunga na Copa do Mundo de 2010, na África do Sul. Antes disso, tinha tido experiência como auxiliar no Mundial da Alemanha, em 2006, na seleção da Arábia Saudita.

No entanto, suas principais marcas como técnico foram em equipes de menor expressão. Na primeira passagem pelo Atlético Goianiense, em 2016, ganhou o título da Série B e, dois anos depois, fez história no CSA ao levar o clube alagoano de volta à elite do Brasileirão depois de 31 anos.

A experiência de Marcelo Cabo pode não ter sido a questão definidora da proposta do Vasco, mas o retrospecto do técnico à frente de boas campanhas que colocaram times na Série A, certamente, é um fator bastante relevante na nova contratação em São Januário.

O primeiro de Marcelo Cabo como técnico do Vasco já deve ser na estreia do Campeonato Carioca contra a Portuguesa-RJ, na próxima quarta-feira, às 21 horas, no estádio de São Januário, no Rio de Janeiro.