Arena da Baixada é prova que estádio pode ganhar jogo e fazer clube voar

Os especialistas dizem que a construção de uma arena moderna dá um grande impulso a qualquer clube. Que esse fato chega a ser um grande passo para o sucesso de uma equipe, não só em títulos como também com o aumento de número de torcedores.

Hoje o Athletico é corriqueiramente favorito na maioria dos jogos do Brasileirão –inclusive você pode dar seus palpites com um belo bônus ao acessar https://bet-bonus-apostar.com/ – e é conhecido por complicar a vida da elite econômica do futebol nacional e ter superado tradicionais clubes que ainda tropeçam na sua desorganização.

A partir da inauguração Arena da Baixada o Athletico conseguiu pela primeira vez em sua história uma vaga na Copa Libertadores da América. As mudanças não pararam por aí, o Athletico chegou a ser Campeão Brasileiro em 2001, vice no Brasileirão de 2004, vice na Copa Libertadores da América em 2005 e campeão da Copa Sul-Americana de 2018.

O peso do futebol do Athletico nos dias de hoje é muito diferente do que era antes de ter a sua própria Arena. Sua nova casa acabou levando a equipe do Paraná a ser um dos grandes protagonistas do futebol brasileiro, transformando completamente o seu status no mercado do futebol nacional e internacional.

O Estádio Joaquim Américo Guimarães também conhecido hoje como Arena da Baixada foi inaugurado oficialmente em 1914. Ficava no bairro da Água Verde muito próximo ao centro de Curitiba. Ele foi o primeiro estádio do Paraná.

Em um terreno alugado de uma chácara, o presidente do International Foot-Ball Club Joaquim Américo Guimarães um rico empresário da região, fundou o clube em 1912 providenciando a construção do estádio.

Na verdade, as instalações iniciais eram bastante simples com uma arquibancada de madeira.

Logo, em 1913 houve a festa de inauguração não oficial do estádio com mais de 1500 torcedores. Contudo seu presidente e fundador Joaquim Américo Guimarães acabou falecendo pouco depois em 1917, com apenas 37 anos de idade.

O clube acabou se fundindo poucos anos mais tarde, exatamente em 1924 ao América-Pr que era outro clube da região de Curitiba. Dessa junção nasceu o que é hoje o Atlético Paranaense ou CAP.

A Arena da Baixada já foi palco de grandes decisões, inclusive da Copa do Mundo de 2014 quando recebeu quatro jogos.

No período de 2005 a 2008 a Arena da Baixada foi chamada de Kyocera Arena, nome de um fabricante sul-coreano de aparelhos celulares que era detentora dos naming rights na época. O Athlético Paranaense sempre inovando, foi o primeiro estádio no Brasil a ter uma parceria desse gênero.

A construção da nova Arena da baixada

As obras e melhoramentos da Arena da Baixada não pararam depois da sua inauguração. Com a escolha de uma das sedes da Copa do Mundo de 2014 obras importantes foram feitas.

Dentre elas a substituição do gramado natural pelo sintético. Anteriormente a Arena da Baixada possuía um gramado natural que recebia a luz solar utilizando uma tecnologia que simulava a luz solar.

Contudo, a grama não ficava nas melhores condições e o custo financeiro era muito alto. Com a implantação da grama sintética em 2016, o Athletico foi o primeiro clube da América do Sul a utilizar essa tecnologia e o primeiro a ser homologado pela CBF em nosso país.

Aliás, o uso de novas tecnologias foi um dos pontos fortes do projeto do estádio. Podemos observar esse avanço em outros pontos da Arena da Baixada. O acesso do público a Arena da Baixada é feito através de biometria. Com um sistema integrado a polícia local qualquer suspeito é imediatamente barrado. Isso teve como efeito imediato um menor número de casos de violência dentro do estádio.

Ela é a primeira e única arena multiuso brasileira com cobertura através de um teto retrátil. Ele é composto de dois painéis de 300 toneladas cada um que se movimentam através trilhos e é sustentado por duas torres.

O tempo gasto entre a abertura ou o fechamento do mesmo é de apenas 20 minutos. A Arena da Baixada tem capacidade para cerca de 40 mil torcedores em jogos oficiais e de 60 mil pessoas para shows e grandes eventos. A cobertura atinge todos os setores da Arena da Baixada.

Nem mesmo a economia dos recursos do clube foi esquecida, utilizando um sistema de ar-condicionado capaz de gastar 30% menos do que gastam os modelos em geral.

A Arena da Baixada está aberta ao público em geral sendo um dos pontos turísticos mais visitados da cidade de Curitiba. O tour inclui o acesso a uma série de espaços da Arena que em dias de jogos são proibidos de se ver como os vestiários, o campo e o museu sempre acompanhados de um guia que dá os esclarecimentos necessários.

Mas mais importante do que tudo, o estádio é um exemplo claro que essa estrutura pode mudar o status de um clube e fazê-lo alçar voos maiores. Enquanto clubes grandes e tradicionais ainda batalham para ter sua casa, o Athletico soube pular à frente e ganhar relevância e recursos com sua Arena.