Argentina tem gol anulado, empata com o Paraguai e perde 100% nas Eliminatórias

A seleção argentina perdeu os 100% de aproveitamento nas Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo do Catar ao empatar com o Paraguai por 1 a 1 nesta quinta-feira, em La Bombonera, em Buenos Aires. Os paraguaios abriram o placar com Angel Romero, de pênalti, e González marcou o gol de empate. Na etapa final, Messi balançou as redes, mas o árbitro brasileiro Raphael Claus anulou o lance por enxergar falta no início da jogada, e os visitantes conseguiram segurar o resultado.

Com o resultado, a Argentina soma, agora, sete pontos, e pulou para a liderança da competição. No entanto, pode ser ultrapassado pelo Brasil, única seleção capaz de seguir com 100% de aproveitamento, e também pela Colômbia, que também entra em campo na sexta-feira. O time paraguaio aparece na quarta colocação, com cinco pontos. As duas equipes seguem invictas no torneio.

O próximo compromisso da seleção paraguaia será contra a Bolívia, em Assunção, às 20 horas (de Brasília) da próxima terça-feira. No mesmo dia, a Argentina visita o Peru, em Lima, às 21h30, no encerramento da quarta rodada das Eliminatórias.

O primeiro tempo pode ser dividido em duas partes diferentes. No início, o Paraguai aproveitou a demora da Argentina em encaixar seu jogo e foi para cima. Giménez chegou perto de abrir o marcador em chute de fora da área, mas foi Ángel Romero que balançou as redes.

O atacante, ex-Corinthians, cobrou penalidade com frieza e inaugurou o placar em Buenos Aires. No lance que originou a penalidade, Almirón fez linda jogada individual pela esquerda, tentou o drible entre as pernas de Martínez Quarta, e foi derrubado dentro da área.

O cenário mudou rapidamente. Antes acuado, o time anfitrião deslanchou a partir do momento em que o meio de campo passou a funcionar e encurralou o adversário, que ficou à espera de um contra-ataque que não veio. Aos 31, de Paul arriscou de fora da área e levou perigo. Aos 42, o gol argentino, enfim, saiu. Após escanteio da esquerda cobrado por Lo Celso, Nicolás González cabeceou com força e deixou tudo igual.

O jogo ganhou em qualidade e emoção no segundo tempo, principalmente pela evolução da Argentina, que passou a comandar as ações, com maior volume de jogo. A melhora se deu muito em função da atuação de Lionel Messi. A fim de jogo, o craque “acordou” e resolveu chamar a responsabilidade. A entrada de Di María também contribuiu.

Com os dois, o meio de campo se tornou mais criativo e os argentinos levaram mais perigo ao gol de Antony Silva. Em uma das oportunidades, Di María cruzou para Lautaro Martínez, que cabeceou nas mãos do goleiro. Na sequência, o atacante girou e finalizou de esquerda, novamente em cima do arqueiro.

De tanto insistir, o time do técnico Lionel Scaloni furou o competente bloqueio defensivo paraguaio e conseguiu balançar as redes com Messi. O camisa 10 recebeu na área de Lo Celso e chegou batendo de primeira, para marcar um lindo gol. O tento, porém, foi anulado pelo árbitro brasileiro Raphael Claus, que, após ir ao monitor, entendeu que houve falta na origem do lance, para a frustração do craque do Barcelona.

Messi continuou ligado e insistindo. Irritado, ele ficou isolado em alguns momentos, e também se mostrou ansioso, o que dificultou a conclusão das jogadas. O meia chegou perto de marcar em cobrança de falta em que buscou o ângulo direito, mas viu o goleiro Antony Silva defender. A bola ainda bateu no travessão na sequência.

No fim, com uma sólida zaga, formada por Gustavo Gómez e Balbuena, e ótima atuação de seu goleiro, a seleção paraguaia conseguiu segurar os argentinos fora de casa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *