Arrascaeta marca, Uruguai vence Peru e garante vaga na Copa; Equador também

Com um gol de Arrascaeta, o Uruguai derrotou o Peru, por 1 a 0, nesta quinta-feira, em Montevidéu, pela 17ª rodada das Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Catar. Com o resultado, a seleção uruguaia (25 pontos) garantiu classificação para a disputa do Mundial, enquanto os peruanos (21) vão para a última rodada precisando de uma vitória sobre o Paraguai, em Lima, para ir para a repescagem.

Outra seleção a se classificar para a Copa foi a do Equador (25), apesar da derrota para o desclassificado Paraguai (16), por 3 a 1, em Assunção. A Colômbia (20) marcou 3 a 0 sobre a Bolívia (15) e também vai para a última rodada com chances de classificação, quando vai visitar a Venezuela (10). Já o Chile (19) goleado pelo Brasil, ainda tem possibilidade de ir para o Catar, mas vai ter de bater o Uruguai, em Santiago e torcer por uma série de resultados.

O domínio e a pressão esperados pelo Uruguai no primeiro tempo não aconteceram por causa da forte marcação do Peru. Com isso, a seleção visitante surpreendeu e só não abriu o placar porque em duas oportunidades o goleiro Rochet defendeu as finalizações de Lapadula.

Sem levar quase que perigo algum à meta peruana, o Uruguai conseguiu seu gol aos 41 minutos, com Arrascaeta, que aproveitou um rebote de um chute de Giménez no travessão.

O segundo tempo foi totalmente diferente. O Peru perdeu a oportunidade dos contra-ataques e sofreu com o desempenho mais confiante dos uruguaios, que, mais confiantes, passaram a trocar passes muito bem.

Nos últimos quinze minutos o panorama da partida voltou a mudar, com o Peru tendo a iniciativa, deixando os contra-ataques para o Uruguai. Mas ainda havia tempo para muita polêmica.

Aos 46 minutos, Trauco foi cruzar na área uruguaia, a bola ganhou efeito e foi em direção ao gol. Rochet se atrapalhou, demorou para ir no lance e só foi pegar muito próximo ao gol. O VAR sem uma imagem definitiva não deu opinião e o árbitro brasileiro Anderson Daronco mandou a jogada prosseguir para desespero dos jogadores e do banco de reservas do Peru.