Artilheiro e campeão na Ásia, Júnior Negrão deixa clube coreano antes do Mundial

O atacante brasileiro Júnior Negrão não joga mais pelo Ulsan Hyundai, equipe da Coreia do Sul que disputará a partir da semana que vem o Mundial de Clubes da Fifa, no Catar. Após ser campeão da Liga dos Campeões da Ásia, torneio em que terminou como artilheiro com sete gols, ele não entrou em acordo para renovar seu contrato com o time sul-coreano e sairá sem custos.

“Estive aqui (no Ulsan) por três anos, mas agora chegou a hora de dizer adeus”, disse o brasileiro em um vídeo divulgado pelo clube nas redes sociais e no site oficial. “Eu quero agradecer a todos que trabalharam comigo aqui. Fiz muitos amigos e quero agradecer também a todos os torcedores que me deram muito amor desde que cheguei. Mas agora tenho que mudar, preciso mudar”.

Com 34 anos completados no último dia 30, Júnior Negrão atuou as últimas quatro temporadas na Coreia do Sul, sendo um ano pelo Daegu, em 2017, e os últimos três pelo Ulsan Hyundai. Em 2020, ele viveu a melhor temporada da carreira em termos individuais: foi artilheiro da Liga dos Campeões da Ásia e também da K-League, o Campeonato Sul-Coreano – foram 35 gols em 40 jogos.

Vice-campeão da K-League após liderar o campeonato até o hexagonal final, o Ulsan Hyundai também foi vice da Taça Coreana para o mesmo algoz, o Jeonbuk Motors. Na Liga dos Campeões, o time empatou somente na estreia e enfilerou nove vitórias consecutivas para chegar ao bicampeonato. Júnior Negrão marcou sete gols em nove jogos e foi o artilheiro. Ele já havia sido o goleador da liga nacional com 26 gols.

O atacante ainda não revelou seu destino, que pode ser a China, mas confirmou que viajará para conhecer o seu novo clube – e também para fazer exames médicos – em breve.

O Ulsan Hyundai fará a sua estreia no Mundial de Clubes no próximo dia 4 contra o Tigres, do México, pelas quartas de final. O vencedor enfrentará nas semifinais o campeão da Copa Libertadores, que será conhecido neste sábado na decisão entre Palmeiras e Santos, no estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro.