Athletico-PR tenta acabar com jejum em duelo contra a degola com o Bragantino

O momento do Athletico-PR no Brasileirão não é bom, mas o pensamento é deixar para trás o que passou e olhar para frente. Mesmo porque o time vai ter na sequência quatro duelos diretos na briga contra o rebaixamento. O primeiro deles é neste domingo, diante do Red Bull Bragantino, às 16 horas, no estádio Nabi Abi Chedid, pela 26.ª rodada.

Depois do clube paulista, o Athletico-PR terá três adversários que estão na zona de rebaixamento: Vasco, Botafogo e Coritiba. O rubro-negro paranaense tem 28 pontos e, além de se distanciar da degola, busca um lugar na zona de classificação para a Copa Sul-Americana.

“Sabemos que temos jogos a seguir que, se conseguirmos três vitórias, certamente teremos a tranquilidade necessária para pensar o término da competição e o futuro que tem a ver com a próxima temporada”, disse o treinador Paulo Autuori.

Mas é preciso superar as três derrotas seguidas no Brasileiro para Palmeiras (3 a 0), Fluminense (3 a 1) e Atlético-MG (1 a 0). Além do revés para o River Plate, por 1 a 0, que resultou na eliminação na Copa Libertadores.

O Athletico-PR tem duas baixas em relação ao time que perdeu para o Atlético-MG na Arena da Baixada. O zagueiro Paulo Henrique não treinou durante a semana por conta de dores musculares e é desfalque. Já o volante Erick, com um problema na coxa, não deve atuar mais no Brasileirão.

No lugar de Paulo Henrique, o técnico conta com o retorno do capitão Thiago Heleno, que cumpriu suspensão automática. Para substituir Erick, que vinha atuando improvisado na lateral direita, o treinador deve escalar Khellven, enquanto o experiente Jonathan corre por fora porque está de volta após dois meses parado.

Existia a expectativa que o volante Wellington, suspenso contra o Atlético-MG, fosse aproveitado, mas, nesta sexta-feira, o clube comunicou que o jogador não vai ter seu contrato renovado – se encerra em 31 de dezembro – e está fora dos jogos diante de Bragantino e Vasco.