ATP muda calendário e Rio Open busca nova data na temporada 2021

A pandemia de covid-19 causou uma profunda transformação no começo da temporada 2021 do tênis. Além de mudar toda a programação inicial para janeiro e adiar o Aberto da Austrália para fevereiro, a Associação dos Tênis Profissionais (ATP) removeu o Rio Open do mês de fevereiro e deixou a competição brasileira com data em aberto.

Agora a organização do torneio de nível ATP 500, o maior da América do Sul, busca encontrar uma nova semana no calendário de 2021. E nenhuma possibilidade foi descartada. “Estamos em conversas com a ATP a fim de obter autorização para um possível nova data. Dependemos de ajustes no calendário para que possamos conseguir realizar essa edição ainda em 2021”, diz Luiz Carvalho, diretor do torneio brasileiro.

A ATP confirma o esforço para tentar encontrar nova data para a competição carioca. “A reconfiguração do calendário para o início da temporada 2021 representa um esforço enorme de colaboração no tênis, sob circunstâncias desafiadoras”, afirma o presidente da entidade, Andrea Gaudenzi.

Como aconteceu neste ano, as mudanças no calendário de 2021 se devem aos riscos envolvidos na pandemia. “É com dor no coração que tivemos que tomar essa decisão. O Rio Open já está incorporado ao calendário de eventos da Cidade do Rio de Janeiro, da mesma forma que eventos como o réveillon e o carnaval. Mas a segurança do nosso público, dos atletas e dos nossos parceiros é prioridade. Então, não tivemos alternativa”, diz Marcia Casz, diretoria geral do Rio Open.

Com a nova configuração no início do calendário do próximo ano, a ATP cancelou os Torneios de Auckland, Nova York e Pune (Índia), marcados originalmente para fevereiro. Em janeiro, quando a Austrália costuma receber competições preparatórias para o primeiro Grand Slam do ano, as mudanças foram mais bruscas.

A ATP Cup, que estreara neste ano, será disputada em fevereiro, entre os dias 1º e 5. Em 2020, o torneio entre equipes havia sido realizado na primeira semana de janeiro. Agora será a última competição antes do Aberto da Austrália, reagendado de 18 de janeiro para 8 de fevereiro, em Melbourne.

A temporada 2021 começará com os Torneios de Delray Beach (EUA) e de Antalya, na Turquia, entre 5 e 13 de janeiro. Entre 10 e 13 de janeiro, quase ao mesmo tempo, será disputado o qualifying do Aberto da Austrália excepcionalmente em Doha, no Catar, em razão das restrições em solo australiano devido à covid-19.

Após isso, haverá um período de 14 dias sem competição, justamente para que os tenistas possam chegar ao país da Oceania e cumprir a quarentena. Ao fim desta jornada de duas semanas sem torneios, a cidade de Melbourne receberá duas competições de nível ATP 250 ao mesmo tempo. Será a preparação dos tenistas para o Grand Slam. Os dois torneios serão disputados entre 31 de janeiro e 6 de fevereiro. Eles vão coincidir com a ATP Cup.

Ainda não há confirmação sobre torneios e datas para o período após o Aberto da Austrália. Geralmente, os principais tenistas do mundo rumam para os Estados Unidos para as disputas dos Masters 1000 de Indian Wells e de Miami, em quadra dura. Mas as duas competições ainda não foram confirmadas para 2021.