Boscardin vai às oitavas na chave juvenil de Wimbledon; Loureiro cai

Os jovens brasileiros Pedro Boscardin e João Victor Loureiro tiveram destinos opostos nesta quinta-feira, em Wimbledon. O primeiro avançou às oitavas de final da chave juvenil na grama de Londres, enquanto Loureiro foi eliminado. Ambos têm 18 anos e estão aproveitando bem a experiência de jogar o Gran Slam britânico.

Boscardin faturou sua segunda vitória na chave de simples juvenil ao superar o local Lui Maxted por 2 sets a 1, com parciais de 6/3, 4/6 e 6/4, em 1h53min. “Hoje foi uma bela vitória, verdadeira batalha. Já sabia que seria duro contra um inglês que varia com o slice, forçando bastante na grama. Estou muito feliz”, celebrou o número nove do ranking juvenil.

O tenista catarinense vai enfrentar agora o americano Samir Banerjee, 19º do mundo, na sexta-feira. Se vencer, deve entrar em quadra duas vezes no mesmo dia porque a programação da chave juvenil está atrasada. “Joguei contra ele semana passada no torneio preparatório, será um jogo bem duro, já sei disso. Vou me preparar e vamos pra cima”, projetou Boscardin.

João Victor Loureiro, atual 50º do ranking, foi eliminado pelo local Jack Pinnington Jones por 6/4, 4/6 e 6/1, em 1h50min de jogo. O tenista da casa é o número 6 do mundo no juvenil e um dos favoritos ao título. Nas duplas, os jovens do Brasil caíram logo na rodada de abertura, batidos pelo francês Robin Bertrand e pelo russo Igor Kudriashov por de 6/3 e 6/1.

Apesar da eliminação nesta quinta, Loureiro deixará Londres com um saldo positivo. Nos últimos dias, ele pôde treinar com o polonês Hubert Hurkacz, responsável pela eliminação de dois dos principais cabeças de chave do torneio: o suíço Roger Federer e o russo Daniil Medvedev. O juvenil mineiro se tornou quase um amuleto de sorte para o semifinalista de Wimbledon.

“Tive a oportunidade de aquecer com ele antes do jogo contra o Medvedev. Ele acabou ganhando. No dia seguinte, ele iria jogar contra o Federer e me chamou de novo para aquecer. Fiz dois bons treinos com ele. Foi uma experiência boa para mim, estou aproveitando bastante”, afirmou o brasileiro.

Nesta quinta, ele só não treinou novamente com Hurkacz porque a atividade coincidiu com o jogo da chave juvenil. O polonês é o atual 18º do mundo, mas já garantiu ao menos o 11º posto no ranking a ser atualizado na próxima semana. Surpreendente, ele eliminou Federer, o maior campeão da história de Wimbledon, com direito a um “pneu” no terceiro set (6/0).

Nesta sexta, o tenista de 24 anos vai enfrentar o italiano Matteo Berrettini em busca da sua primeira final de Grand Slam na carreira.