Bruno Henrique é absolvido pelo STJD e está livre para defender o Flamengo

O atacante Bruno Henrique está livre para defender o Flamengo na reta final do Campeonato Brasileiro. Nesta quarta-feira, ele foi absolvido em julgamento pela terceira comissão disciplinar do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) por incidente ocorrido em partida contra o Goiás, ainda pelo primeiro turno da competição.

Bruno Henrique havia sido indiciado por jogada violenta contra Breno. No lance, ele acertou, com as travas da chuteira, o rosto do adversário, que teve fratura do nariz. O julgamento do atacante flamenguista ocorreu após pedido do Goiás, que teve sua solicitação inicialmente rejeitada pelo tribunal, mas posteriormente acatada pela Procuradoria do STJD.

O jogador do Flamengo foi absolvido por decisão unânime. Durante o julgamento, o auditor Rodrigo Raposo afirmou ter se tratado de um “acidente de trabalho”. “A consequência neste caso não altera a inexistência de dolo. Superada a preliminar de não conhecimento é caso de absolvição do atleta. Voto para conhecer da denúncia e, no mérito, absolver o denunciado”, defendeu.

O argumento foi aceito pelos auditores Éric Chiarello, Cláudio Diniz e pelo presidente da terceira comissão, Luís Felipe Procópio. “A imagem é absolutamente inconclusiva. Não há como ter certeza de que houve dolo, maldade por parte do atleta Bruno Henrique. Acidente de trabalho. Concordo inteiramente com o voto do relator pela absolvição”, finalizou Procópio.

Bruno Henrique tinha sido denunciado artigo 254 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva, que prevê punição de 1 a 6 jogos, caso o atleta seja considerado culpado. O lance ocorreu na partida disputada em 13 de outubro, que terminou com vitória do Flamengo por 2 a 1, na 11.ª rodada.

O time carioca volta a campo no domingo, quando receberá o Flamengo no Maracanã. Depois, ainda vai encarar Internacional e São Paulo.