Ceni e Flamengo precisam ‘desencantar’ diante do São Paulo pelo bicampeonato

O Flamengo depende apenas de suas forças nesta quinta-feira, às 21h30, para conquistar o bicampeonato do Brasileirão após um disputa de altos e baixos. Conduzir o time à vitória no Morumbi, diante do São Paulo, significará a Rogério Ceni festejar sua maior conquista na precoce carreira de treinador. Mas, para isso, ele terá de ganhar pela primeira vez do ex-clube, no qual fez história por mais de 20 anos. O time carioca também não sai vencedor no Morumbi há quase 10 anos.

Rogério Ceni parece “empacar” quando tem o São Paulo pela frente. De 2019 para cá, desde que foi demitido do clube e assumiu o Fortaleza, ele encarou seu “time do coração” em sete ocasiões e jamais ganhou.

Com a equipe cearense ele perdeu as três primeiras e depois somou dois empates na Copa do Brasil. Caiu nos pênaltis. Com o Flamengo, disputou duas partidas, pela mesma Copa do Brasil, e saiu derrotado em ambas. Aposta em findar esse jejum no jogo mais importante do ano.

O Flamengo tem dois pontos de vantagem sobre o Internacional e a vitória garante a taça. Um empate ou mesmo a derrota servem, desde que o Inter não supere o Corinthians. A ordem nos cariocas e não ter de depender de tropeço colorado.

Sem ganhar no Morumbi desde 2011, o Flamengo e Rogério Ceni apostam tudo na boa fase de Gabriel para também acabar com essa marca negativa. Foram quatro empates e três derrotas no período. O atacante fez a diferença nas últimas rodadas e colocou o time na liderança.

Diante do São Paulo, no Morumbi, ele já anotou três vezes. No Brasileirão, o goleador deixou sua marca nas últimas seis rodadas, além de distribuir duas assistências. Apesar de andar se “estranhando” com o técnico após algumas substituições, ele é “o cara” do título para Ceni.

O treinador deve ter a volta de William Arão à defesa. O jogador foi ausência diante do Inter por causa de corte no dedo do pé. Os demais titulares que participaram da “decisão” diante do Inter estão confirmados.