Com lesão na coxa confirmada, Danilo desfalca Palmeiras contra a Chapecoense

O Palmeiras realizou, na tarde deste sábado, o último treino antes de enfrentar a Chapecoense, e o volante Danilo não participou das atividades de preparação. Após ficar de fora da vitória por 1 a 0 contra o CRB, pela Copa do Brasil, o jovem de 20 anos teve uma lesão confirmada na coxa esquerda e ficará de fora do duelo deste domingo, no Allianz Parque, válido pela segunda rodada do Brasileirão.

De acordo com o departamento de comunicação do clube, enquanto o técnico Abel Ferreira preparava a equipe em treino fechado, Danilo iniciou o tratamento e cumpriu um cronograma interno ao lado de Danilo Barbosa, que está com uma lesão na coxa direita. Sem o prata da casa, que vinha sendo bastante aproveitado, a vaga deve seguir com Felipe Melo.

Apesar das baixas, Abel contou com os retornos do lateral-direito Marcos Rocha e do atacante Breno Lopes, ambos em recondicionamento físico. Já o zagueiro Kuscevic, em transição, e o atacante Gabriel Veron, que se recupera de uma lesão na coxa esquerda, treinaram com bola após trabalho interno.

Sem muito tempo de preparação, depois de jogar contra o CRB na quinta-feira, o treinador palmeirense comentou que os jogadores sentiram muito desgaste físico diante do clima quente de Maceió, tanto que alguns chegaram a perder 5 quilos. É possível, portanto, que ele faça alterações para poupar os mais cansados, apesar de não ter confirmado o time que vai a campo. Convocados para as respectivas seleções, Weverton, Matías Viña, Gabriel Menino e Gustavo Gómez ainda são desfalques.

DEYVERSON DE VOLTA – A novidade da tarde foi a presença do atacante Deyverson no CT. De volta ao Palmeiras após fim de empréstimo ao Alavés, da Espanha, ele fez testes e avaliações, enquanto o elenco fazia o último treinamento. Ao comentar o retorno, o jogador disse que se sentiu entrando na própria casa.

“Quando entrei pelo portão, era como se eu estivesse abrindo as portas da minha casa e indo em direção à minha família. Foi um sentimento de muita felicidade, não teve como as lágrimas não descerem. Fiz uma amizade muito forte com todos aqui, dos atletas ao pessoal da cozinha. Mesmo quando estava longe, continuei tendo uma ligação com eles por mensagens. Estou muito feliz por estar voltando à minha casa”, disse.

Campeão brasileiro em 2018, Deyverson deixou o Palmeiras em janeiro de 2020, quando foi emprestado ao Getafe, da Espanha. Sete meses depois, trocou de time, ainda em território espanhol, e foi para o Alavés. Mesmo na Europa, o atacante continuou acompanhando a equipe paulista.

“Eu ficava ligado até 2h, 3h da manhã para ver o Palmeiras jogar. O amor pelo clube falava mais alto que o sono e eu aguentava ver. Vi o gol do Breno Lopes, fiquei muito feliz por ele, comemorei e gritei junto, assim quando o Patrick fez o gol de pênalti contra o Corinthians. Neste caso, eu me emocionei também porque é um menino que conheço faz tempo, que saiu da mesma comunidade que eu no Rio de Janeiro-RJ e que jogou na escolinha do meu pai”, comentou.

Abel Ferreira já disse que Deyverson seria bem recebido e deixou em aberto a possibilidade de utilizar o atacante repatriado. O certo é que ele não estará em campo neste domingo, quando o Palmeiras entre em campo, às 18h15, em busca da primeira vitória no Brasileirão, diante da Chapecoense.