Com reservas, São Paulo sofre com bolas aéreas e perde do 4 de Julho no Piauí

Preservando o elenco principal para a sequência da temporada, o São Paulo enfrentou o 4 de Julho em Teresina, no Piauí, pela 3.ª fase da Copa do Brasil com os reservas e foi surpreendido. Em um jogo com péssima arbitragem, falhou muito nas bolas aéreas, perdeu por 3 a 2 e terá de reverter a desvantagem no jogo de volta, marcado para terça-feira da semana que vem no Morumbi.

A partida começou com o São Paulo tentando envolver o time piauiense com toques rápidos, mas o desentrosamento complicava o último passe da equipe de Hernán Crespo.

Para piorar, o 4 de Julho abriu o placar. Aos oito minutos, Esquerdinha cobrou escanteio bem fechado e Rômulo cabeceou com perigo. Lucas Perri conseguiu defender, mas a bola bateu em Orejuela e morreu no fundo do gol. Apesar de desorganizado, o São Paulo levava perigo. O empate chegou aos 21 minutos. Shaylon deu lindo passe para Eder, que entrou na área e marcou o primeiro gol do Tricolor.

O time paulista continuou em cima e quase virou aos 24 com William, de cabeça. Mas o segundo gol do São Paulo saiu logo. Aos 29, Welington cruzou para Eder, que driblou o goleiro e bateu forte para marcar – dois zagueiros ainda tentaram impedir o gol, mas não conseguiram.

O terceiro quase saiu aos 36, com Hernanes chutando no travessão. Mas depois, o 4 de Julho foi para cima. Os donos da casa quase empataram aos 42, com Dudu Beberibe, mas chegaram ao segundo gol aos 45. Em cruzamento para a área, Orejuela se atrapalhou todo, deixou a bola bater em seu corpo e ela sobrou limpa para Gilmar Bahia afundar a rede e igualar a partida – o jogador do 4 de Julho estava em posição de impedimento na origem da jogada, mas como não há o VAR (Árbitro de Vídeo) na terceira fase da Copa do Brasil, o gol foi validado.

O São Paulo encontrou muitas dificuldades no segundo tempo. O time voltou do intervalo mais desorganizado ainda, mas ainda assim teve ótimas chances de marcar o terceiro gol.

A primeira chance da segunda etapa foi do time paulista. Aos 15, Eder recebeu de Hernanes e bateu firme, mas o goleiro Jaílson fez boa defesa.

Depois disso, o 4 de Julho cresceu. O time piauiense marcou o terceiro gol aos 20 minutos, mais uma vez em bola aérea. Após levantamento na área, Rômulo aproveitou a confusão na área e de cabeça encobriu o goleiro Lucas Perri para desempatar o jogo.

O São Paulo foi para cima. Vitor Bueno perdeu a chance do empate aos 22, de dentro da área. Aos 28, foi a vez de Kaká, atacante do 4 de Julho, quase marcar o seu gol. De dentro da área ele chutou muito forte e obrigou Lucas Perri a fazer grande defesa.

No fim, o São Paulo conseguiu empatar, mas o lance foi mal anulado. Após cobrança de falta, Galeano, em posição legal, escorou para o gol, mas a arbitragem assinalou impedimento. Agora, o time de Hernán Crespo terá que vencer por dois gols de diferença no jogo de volta para avançar às oitavas de final.

FICHA TÉCNICA

4 DE JULHO 3 X 2 SÃO PAULO

4 DE JULHO – Jaílson; Edy, Gilmar Bahia, Marcelo e Chico Bala; Vitor Recife (Cinelton), Rômulo, Esquerdinha e Hiltinho (Lucas Pederzoli); Dudu Beberibe (Etinho) e Pica Pau (Kaká). Técnico: Fernando Tonet.

SÃO PAULO – Lucas Perri; Orejuela, Rodrigo Freitas e Diego; Galeano, Hernanes, William (Talles), Shaylon e Welington; Eder e Vitor Bueno (Nathan). Técnico: Hernán Crespo.

GOLS Orejuela (contra), aos 8, Eder, aos 21 e aos 29, e Gilmar Bahia, aos 45 do 1º Tempo; Rômulo, aos 20 do 2º Tempo.

ÁRBITRO – Zandick Gondim Alves Júnior.

CARTÕES AMARELOS – Marcelo, Chico Bala, Shaylon e Talles.

LOCAL – Estádio Albertão, em Teresina.