Com solidariedade, show em quadra e muita inovação, Jogo das Estrelas 2021 foi histórico

Chegou ao fim o Jogo das Estrelas 2021! O evento, que aconteceu nesta sexta-feira e sábado no Ginásio do Tijuca Tênis Clube, no Rio de Janeiro (RJ), foi definitivamente histórico. Em um momento difícil de pandemia, o que antes era uma festa virou uma grande ação social em prol das famílias afetadas pela Covid-19. 

Os capitães do Jogo das Estrelas indicaram quatro instituições para serem ajudadas pelas doações do público: a Creche Maria Ribeiro, em Bauru (SP), do Time Brabo; Hospital Municipal Ronaldo Gazolla, no Rio de Janeiro (RJ), do Time Marquinhos; Hospital Infantil Darcy Vargas, em São Paulo (SP), do Time Shamell; e Hospital Santa Marcelina, em São Paulo (SP), do Time Georginho. A instituição do time vencedor levaria 70% do valor arrecadado, enquanto os outros 30% seria dividido entre as demais.

E deu Time Brabo! A equipe do capitão Alex Garcia teve que suar bastante, mas conseguiu as duas vitórias que garantiram o título do maior evento do basquete brasileira. Após superar o NBB Brasil, do capitão Marquinhos, no primeiro quarto (26 x 24), o Time Brabo enfrentou o NBB Novas Estrelas – Time Georginho no último quarto, dominou as ações desde o início e venceu por 26 x 16, no Ginásio do Tijuca Tênis Clube, no Rio de Janeiro (RJ).

Essa vitória ajudou a Creche Maria Ribeiro, de Bauru (SP), a levar 70% do valor arrecadado nas doações feitas pela plataforma Play For a Cause. Os outros 30% serão divididos entre as entidades escolhidas pelos outros capitães: Hospital Ronaldo Gazolla, no Rio de Janeiro (Time Marquinhos), Hospital Infantil Darcy Vargas, em São Paulo (Time Shamell) e Hospital Santa Marcelina, em São Paulo (Time Georginho).

Time Brabo e Creche Maria Ribeiro: uma união vencedora

“Estamos passando por um momento muito difícil e podemos usar nosso trabalho para amenizar a dor das pessoas. Fico feliz de poder levar esse prêmio para a instituição Creche Maria Ribeiro, de Bauru, que ajuda tantas crianças carentes. Esse foi um evento em que todo mundo se envolveu muito pela causa e acho isso muito importante”, afirmou o capitão Alex Brabo.

Tivemos um MVP inédito na edição de 2021: o ala/pivô Lucas Dias. Na soma dos dois mini-jogos em que atuou, o jogador do Sesi Franca Basquete totalizou 14 pontos, 9 rebotes, 3 roubos de bola e 22 de eficiência. Tudo isso em apenas 20 minutos jogados, números que garantiram a ele o troféu de King Of The Game, oferecido pela Budweiser.

Lucas Dias é eleito o King of The Game do Jogo das Estrelas 2021

“Tenho que agradecer ao Brabo por ter me escolhido. A gente estava aqui lutando por uma causa e fico muito feliz em receber esse prêmio. A gente sabia que seria um jogo duro nessa final, mas queríamos muito conquistar essa vitória. No último Jogo das Estrelas, em Franca, bati na trave e não consegui o MVP. Mas dessa vez deu certo e fiquei muito feliz por isso”, afirmou o King Of The Game, Lucas Dias.

Novo formato garantiu emoção com 4 mini-jogos

O jogo de hoje foi diferente. Com dois times do NBB Brasil (Time Brabo e Time Marquinhos), um NBB Mundo (Time Shamell) e um NBB Novas Estrelas (Time Georginho), os quatro tradicionais quartos foram substituídos por quatro mini-jogos de 10 minutos num modelo ‘Final Four’. As semifinais tiveram os duelos entre dois times formados por atletas brasileiros e um outro entre os estrangeiros e os jovens talentos sub-25 do NBB. Os perdedores se enfrentaram na disputa de terceiro lugar e os vencedores avançaram para a grande final do Jogo das Estrelas 2021.

1º Período: NBB Brasil (Time Brabo) 26 x 24 NBB Brasil (Time Marquinhos)
2º Período: NBB Mundo (Time Shamell) 21 x 23 NBB Novas Estrelas (Time Georginho)
3º Período: NBB Brasil (Time Marquinhos) 18 x 19 NBB Mundo (Time Shamell)
4º Período: NBB Brasil (Time Brabo) 26 x 16 NBB Novas Estrelas (Time Georginho)

Elencos:

Time Brabo: Alex Garcia (Bauru Basket), Alexey (Bauru Basket), Lucas Dias (Franca), Rafael Hettsheimeir (Flamengo), Gui Deodato (Bauru Basket), Ricardo Fischer (Corinthians), Renan Lenz (São Paulo), Betinho (Unifacisa) – comandados por Cláudio Mortari (São Paulo).

Time Marquinhos: Marquinhos (Flamengo), Elinho (Franca), Fúlvio (Mogi), André Góes (Franca), Lucas Mariano (São Paulo), Léo Demétrio (Flamengo), Rafa Mineiro (Flamengo), Maique (Paulistano) – comandados por Dedé Barbosa (Pato Basquete).

Time Shamell: Shamell (São Paulo), Tyrone Curnell (Bauru Basket), Desmond Holloway (Fortaleza Basquete Cearense), David Jackson (Minas),  Corderro Bennett (São Paulo), Zoom Fuller (Corinthians), Nano Parodi (Minas), Nesbitt (Minas) – comandados por Léo Costa. 

Time Georginho: Georginho (São Paulo), Felipe Ruivo (Paulistano), Gui Santos (Minas), Yago (Flamengo), Lucas Siewert (Corinthians), Gabriel Jaú (Bauru Basket), Túlio da Silva (Caxias do Sul), Gabi Campos (Pinheiros) – comandados por David Pelosini. 

Uma nova era do produto Jogo das Estrelas 

Os dias 19 e 20 de março de 2021 marcaram uma nova era no Jogo das Estrelas do NBB. O evento, que desde sua primeira edição em 2009 era planejado para o entretenimento do fã dentro do ginásio, se transformou em uma experiência digital e interativa, com conteúdos feitas para as transmissões e entregas comerciais aos patrocinadores do evento, tanto na TV quanto nas redes sociais. E de quebra, se tornou uma grande ação social em prol das famílias afetadas pela Covid-19.

A nova realidade trouxe um grande desafio para a LNB, que mais do que se adaptar, precisou, de fato, inovar para a edição 2021 do evento, que foi realizada no Ginásio do Tijuca Tênis Clube, no Rio de Janeiro (SP), com direito a um novo formato com quatro equipes e transmissões na ESPN, TV Cultura, Facebook do NBB e Twitch no Canal Nunca Mexa.

“Quando pensamos na execução do Jogo das Estrelas, tínhamos um enorme desafio que era não ter o ponto mais importante de todas as outras edições: os fãs nas arquibancadas. A partir daí, começamos a pensar em todas as iniciativas, tanto de conteúdo do evento quanto nas ativações dos parceiros comerciais, com um novo olhar: mais interativo e digital, sem perder e interferir negativamente no produto quadra. Isso nos permitiu chegar em novos formatos e inovar ainda mais num evento que já tem um DNA inovador”, contou Guilherme Buso, diretor de comunicação do NBB.

Nada de lotar ginásio ou Fan Zone: a missão da vez foi oferecer ao fã uma grande experiência na TV e nas redes sociais, tudo isso atendendo às demandas de acordos comerciais com os patrocinadores do evento. As arquibancadas se transformaram em um enorme painel de LED, que teve com constantes inserções dos patrocinadores e até um Camarote Virtual promovido pela Nike.

A ação promovida pela Nike contou com clientes da marca e personalidades do esporte, como a lendária ex-jogadora Janeth Arcain, da Seleção Feminina de Basquete, os atletas Marcelinho Huertas e Léo Meindl, da Seleção Brasileira de Basquete, e até atletas do vôlei, como Lucão, Fernanda Garay e Rosamaria.

O painel de LED também serviu para os patrocinadores oferecerem cupons de descontos aos fãs que assistiram pela TV ou pelas redes sociais, casos da Budweiser e também do McDonald’s, que nos últimos três anos entregou Big Macs a todos os presentes nos ginásios e nesta edição de 2021 divulgou suas promoções ao público que assistiu ao evento pela TV ou pelas mídias sociais.

As famosas ativações de quadra, marca registrada no entretenimento do Jogo das Estrelas do NBB, se transformaram em novos conteúdos de vídeo para as transmissões, como por exemplo os Ginasloucos, que sempre levaram os fãs ao delírio nas arquibancadas e desta vez produziram seu espetáculo em um vídeo. Os mascotes dos clubes também apareceram em três vídeos distintos dançando hits famosos nas mídias sociais.

Um evento digital

Desde que o Jogo das Estrelas começou a ser planejado sem a presença física do público, a interação e engajamento dos fãs no ambiente digital foi o carro-chefe dessa nova proposta. A começar pelas doações, grande propósito de todo o evento, que foram estimuladas através de conteúdos nas mídias sociais e um QR Code constante na tela da transmissão.

Também foi realizada de forma virtual a venda de uniformes do Jogo das Estrelas através do site da Nike (nike.com.br) pela segunda vez. Foram colocados à venda os modelos do NBB Brasil e do NBB Mundo, com possibilidade de personalização das peças que carregam o logo da marca Air Jordan.

Um dos principais fatores para o sucesso da nova proposta do Jogo das Estrelas sem público foi que o conceito multiplataforma do NBB foi aplicado com sucesso no Jogo das Estrelas, principalmente pelas transmissões do evento, que além dos canais de TV aberta (TV Cultura) e fechada (ESPN), aconteceram no Facebook do NBB e na Twitch.

Essa transmissão nas duas redes sociais foi resultado de uma ação promovida pelo Betmotion, um dos grandes parceiros do NBB, chamada de “O Infiltrado”. Nela, o ex-jogador e influencer Douglas Viegas, o “Ninja”, teve uma comunicação direta via áudio com os quatro capitães do Jogo das Estrelas (Alex Brabo, Marquinhos, Shamell e Georginho).

Essa inserção de áudio, inclusive, também foi usada na ESPN, em que Rômulo Mendonça se comunicou com os capitães com sua irreverente e inconfundível narração. Já no segundo tempo, Douglas Ninja desceu até a arquibancada do Tijuca e narrou a partida enquanto batia papo com os atletas dos outros times, o que reforçou ainda mais o conceito de ser “O Infiltrado”.

Para aumentar ainda mais o engajamento do público, a LNB apresentou uma plataforma de interação em segunda tela: o NBBx.com.br. Ao acessar, os fãs puderam responder a perguntas, acumular pontos e concorrer a prêmios. Mas um dos grandes trunfos da ferramenta foi a possibilidade do público, através do NBBx.com.br, poder representar um dos votos do júri das Enterradas Kwai.

E por falar em Kwai, a rede social detentora dos naming rights das Enterradas viu o perfil do NBB na plataforma ter um “boom” durante o evento. Oferecendo ângulos exclusivos das cravadas do torneio, o @NBBoficial ganhou mais de 150 mil seguidores em um período de três dias, com um salto de mais de

Outra grande ação visando um maior engajamento nas mídias sociais foram as hashtags com emojis no Twitter. Em parceria com a rede social, o perfil do NBB ativou nada menos que cinco hashtags com emojis: #JogoDasEstrelasNBB, #TimeBrabo, #TimeMarquinhos, #TimeShamell e #TimeGeorginho – um número recorde na história do NBB.

E o que dizer da Super Live no primeiro dia do evento? Pode se dizer que o NBB ficou ao vivo praticamente o dia inteiro na sexta-feira (19). Começou com o tradicional Café com as Estrelas, oferecido pelo McDonald’s, e seguiu com uma série de painéis com assuntos referentes ao Jogo das Estrelas.

Depois de quase seis horas ao vivo, foram realizadas mais três lives consecutivas antes do início dos torneios individuais, uma delas o NBBet!, programa de apostas promovido pelo NBB em parceria com o Betmotion. O programa, aliás, teve nada menos que quatro edições na semana do evento.

Essa é mais um sinal do poder de transformação e inovação que faz parte do DNA da Liga Nacional de Basquete que, através do Jogo das Estrelas, reforça a cada ano seu compromisso de inovar e trazer aos fãs e patrocinadores do NBB novas alternativas e experiências tanto na TV quanto no ambiente digital. Viva o Jogo das Estrelas! Viva o Nosso Basquete!  

Protocolos de Covid-19 também foram um sucesso

Assim como no NBB, os protocolos de Covid-19 foram seguidos de forma rígida no Jogo das Estrelas 2021. Em um período de 3 dias, foram feitos 179 testes em todos jogadores e staff do evento, com um número de 99,4% de resultados negativos.

Nenhum atleta foi diagnosticado com a Covid-19. Nos 179 testes, tivemos somente um resultado positivo em um membro do staff do evento, que foi rapidamente isolado antes mesmo do início das atividades oficiais do Jogo das Estrelas 2021.

Da Assessoria