Contra Bayern sem Lewandowski, Neymar lidera PSG na Liga dos Campeões

Neymar tem nesta Liga dos Campeões a chance de se tornar o grande jogador da Europa, feito que busca há oito temporadas, desde quando trocou o Santos pelo Barcelona. Sem a presença de Lionel Messi e Cristiano Ronaldo, afinal o time catalão e a Juventus ficaram pelo caminho na disputa, o brasileiro tem a missão de liderar o Paris Saint-Germain nesta quarta-feira, às 16 horas (horário de Brasília), diante do Bayern de Munique, na Allianz Arena, na Alemanha, no jogo de ida das quartas de final da Liga dos Campeões.

E o trabalho de Neymar será um pouco mais facilitado pela ausência de Robert Lewandowski, melhor jogador do mundo em 2020. Machucado, vai desfalcar a equipe alemã. O camisa dez do time francês ainda tem mais uma motivação que será a de enfrentar exatamente o adversário que o venceu na última final da Liga dos Campeões.

O astro brasileiro tem o apoio do técnico Mauricio Pochettino, que preferiu não polemizar após a expulsão infantil do jogador na derrota para o Lille, no fim de semana, em jogo do Campeonato Francês. O treinador argentino renovou sua confiança em Neymar e aposta em uma bela atuação de todo o time.

O Bayern, sem Lewandowski e Gnabry (com covid-19), aposta em seu conjunto para manter sua sequência impressionante de conquistas. Alguns jogadores já admitiram o desejo de conquistar o principais títulos obtidos na temporada passada. O nono Campeonato Alemão consecutivo está perto de ser conquistado.

EM SEVILHA – Porto x Chelsea é o outro duelo pelas quartas de final. O jogo, por causa das restrições médicas em Portugal, será disputado na cidade espanhola. E os portugueses estão entusiasmados após eliminarem a Juventus, de Cristiano Ronaldo, nas oitavas de final.

“Temos a nossa equipe pronta e fazemos parte de um clube histórico que, não tendo um orçamento minimamente parecido com essas equipes, consegue bater-se pelo espírito e pela qualidade de jogo”, disse o técnico Sergio Conceição.

“O acreditar faz parte desta casa. Vocês conhecem aquilo que nós somos, o nosso histórico, e eu acho que quem não acreditar que é possível ganhar o próximo jogo não pode vestir esta camisa. O que nós acreditamos, sem pensar muito à frente, é em preparar da melhor forma este jogo para defrontar o Chelsea e tentar ganhar esse jogo”, completou o treinador.

Já os ingleses perderam a confiança no fim de semana, após perderem em casa para o modesto West Bromwich, por 5 a 2, em rodada do Campeonato Inglês, prejudicando sua briga por vaga nas competições europeias da próxima temporada.

“Jogamos na Premier League, uma competição onde podemos perder por 5 a 2 contra o 19º colocado. Por isso, sabemos que temos que ter humildade em todos os jogos”, disse o técnico Thomas Tuchel, que na temporada passada estava no Paris Saint-Germain.

“Tenho a sensação de que podemos vencer o Porto, mas vai ser um jogo difícil. É um adversário experiente nesta competição, foi campeão por muitos anos em Portugal, e isso cria uma mentalidade. Mas somos fortes o suficiente e acreditamos que podemos passar esta eliminatória”, completou o treinador alemão.