Diretor dos Lakers quer manter núcleo principal intacto para próxima temporada

O Los Angeles Lakers enfrentará uma “offseason” (período entre uma temporada e outra) incerta, após uma eliminação precoce nos playoffs. Porém, de acordo com Rob Pelinka, vice-presidente de operações de basquete e gerente geral da franquia da Califórnia, o objetivo principal é manter o “núcleo principal” intacto.

“Estou convencido de que, novamente, sem algumas das circunstâncias imprevistas deste ano, os desafios que tivemos que enfrentar, seríamos um time de calibre campeão”, disse Pelinka, à ESPN americana, durante as entrevistas depois do jogo contra o Phoenix Suns, na última sexta-feira. “Portanto, o objetivo é tentar manter esse núcleo central unido”.

Não está totalmente claro o que Pelinka vê como o “núcleo” do Lakers, embora duas coisas sejam certas: a franquia se comprometeu com mais de US$ 100 milhões (mais de R$ 505 milhões, na cotação atual) para LeBron James, Anthony Davis, Kyle Kuzma e Kentavious Caldwell-Pope para a próxima temporada e eles têm uma série de jogadores que podem testar o mercado.

Alex Caruso, Talen Horton-Tucker, Wesley Matthews, Markieff Morris, Ben McLemore, Kostas Antetokounmpo, Dennis Schroder e Jared Dudley são todos elegíveis para um “free agency” (mercado de agentes livres).

Além disso, o contrato de Montrezl Harrell inclui uma “option player” (opção do jogador) de US$ 9,7 milhões (quase R$ 50 milhões) para a próxima temporada, enquanto que o contrato de Andre Drummond também expira.

Morris e Schroder estavam entre os que falaram à imprensa na última sexta-feira e manifestaram interesse em voltar para a temporada 2021-2022, enquanto que Harrell admitiu ainda não ter tomado uma decisão, dizendo: “Não posso lhe dar essa resposta agora”.

Os Lakers não são tem um conjunto de opções negociáveis ou jovens jogadores cobiçados que poderiam ser envolvidos em trocas, o que aumenta a dificuldade. Apesar disso, Pelinka segue otimista. O executivo disse que não deve faltar incentivo para a próxima temporada. “Acho que quando você fica aquém do objetivo que estabeleceu, isso tem que te impulsionar”, disse.

“Tem que ser o combustível que impulsiona sua paixão, e eu acho que nós, como equipe, ficamos aquém do objetivo que estabelecemos, que em algum sentido fará parte de nossa motivação e do trabalho para retornar, e começar os treinamentos no próximo ano com um elenco forte”, completou.