Em campanha histórica, Yaras terminam etapa do Mundial de Rugby de 7 em 6º lugar

A seleção brasileira feminina de rúgbi de sete encerrou neste sábado, em Dubai, a sua participação no Circuito Mundial de Sevens, promovido pela World Rugby. Na disputa pelo quinto lugar, as brasileiras, conhecidas como Yaras, foram derrotadas pela seleção da Grã-Bretanha, por 22 a 21, e terminaram o torneio na sexta colocação, a melhor já alcançada pela equipe nacional na história da competição. A etapa foi vencida pela Austrália, que derrotou a seleção do Fiji por 22 a 7, e a França terminou em terceiro lugar ao bater a Rússia por 40 a 0.

Em uma partida equilibrada e cheio de viradas, a Grã-Bretanha, quarta colocada nos Jogos do Rio-2016 e Tóquio-2020, só garantiu a vitória nos instantes finais. As Yaras começaram apostando na forte marcação no meio-campo, mas não conseguiram suportar a pressão por muito tempo. Aos 4 minutos de jogo, Jasmine Joyce anotou os primeiros pontos do confronto com um try. O Brasil respondeu logo depois, também com um try, com Bianca Silva, após uma arrancada de 40 metros, e seguido da conversão de Raquel.

No início do segundo tempo, as britânicas conseguiram um try com Elle Boatman e voltaram a ficar na frente do placar. Mas as Yaras, com paciência, viraram novamente com Edna Santini e conversão de Isadora “Izzy” Cerullo. O equilíbrio se manteve até o final do jogo e as brasileiras voltaram a ficar atrás do placar depois de mais um try convertido pelas britânicas. Valentes, as Yaras foram buscar o resultado, e em um tiro de longa distância de Gabriela Lima, e a posterior conversão de Raquel, o Brasil aproximou-se de garantir a vitória.

Contudo, nos instantes finais da partida, Grace Crompton converteu um try e decretou a vitória da Grã-Bretanha por 22 a 21. As brasileiras, que já tinham conseguido vencer a Espanha (26 x 12 ) e derrotar, de forma inédita, os Estados Unidos (12 x 10), acabaram perdendo a disputa pelo quinto lugar da etapa e encerraram a competição na sexta colocação.

Apesar da derrota, as brasileiras encaram a campanha em Dubai de forma positiva. “Quando encaixamos nosso plano de jogo, o Brasil é de fato um time a ser batido”, avaliou Raquel Kochhann. “Esse resultado representa o trabalho que vem sendo realizado há pelo menos dez anos, com excelentes atletas e profissionais envolvidos. Elas trabalham muito duro e merecem tudo que vêm conquistando. Estou feliz e querendo mais porque sei do nosso potencial”, ressaltou o técnico William Broderick.

As Yaras permanecem em Dubai porque nos dias 3 e 4 de dezembro vão disputar a última etapa do Circuito Mundial de Sevens Feminino de 2021.

Em novembro, as brasileiras foram campeãs do Sul-Americano da categoria, disputado em Montevidéu, e garantiram vaga para a Copa do Mundo de Rúgbi de Sete, que vai acontecer em setembro de 2022, na África do Sul. Na final, as Yaras derrotaram a seleção da Colômbia por 36 a 5.

Confira a campanha do Brasil no Circuito Mundial de Sevens em Dubai:

Brasil 21 x 26 França

Brasil 26 x 12 Espanha

Brasil 5 x 38 Austrália

Brasil 12 x 10 Estados Unidos

Brasil 21 x 22 Grã-Bretanha (disputa de 5º lugar)