Em homenagem a Morro García, Godoy Cruz decide aposentar a camisa 18

A morte de Santiago “Morro” García abalou o mundo do esporte. O jogador de 30 anos foi encontrado morto em seu apartamento na Argentina neste sábado. Em homenagem ao atacante uruguaio, o Godoy Cruz, equipe que ele defendia, anunciou a aposentadoria da camisa 18.

Morro García era considerado um dos jogadores referência do Godoy Cruz, sendo também muito querido pelos torcedores. Ele chegou ao clube em 2016 e, no total, atuou por 119 partidas e marcou 51 gols.

“Nada jamais será suficiente para agradecer por tudo que você fez por Godoy Cruz”, escreveu o time argentino nas redes sociais. “A 18 é sua, é eterna como você”, completou, fazendo com que assim o número nunca mais seja usado por nenhum outro jogador.

Segundo as mais recentes investigações, Morro García teria tirado a própria vida. O triste caso jogou luz na importância da saúde psicológica de atletas, algo que é ignorado de forma recorrente no mundo esportivo.

Ramón Ábila, ex-Cruzeiro e atualmente no Boca Junior, fez uma publicação bastante emotiva em suas redes sociais. “Morro, querido. Você acabou comigo com esta decisão, mas espero que esteja em paz”, escreveu. Eles tinham o hábito de trocar camisas quando se enfrentavam.

Morro García estava em isolamento desde o dia 22 de janeiro, após testar positivo para a covid-19. O atacante começou sua carreira no Nacional, de Montevidéu. Em 2011, se transferiu para o Athletico-PR, sendo uma das contratações mais caras do clube. No Brasil, não teve bom desempenho, marcou apenas dois gols em 18 jogos, partindo para o futebol turco e, mais tarde, retornando ao Uruguai.