Em semana de ‘final’, presidente do Inter rebate declarações do vice do Flamengo

Flamengo e Internacional disputam uma verdadeira final do Campeonato Brasileiro, domingo, às 16 horas, no Maracanã, pela 37ª e penúltima rodada. Mas os dirigentes já estão esquentando o clima e, nesta quarta-feira, mais um round foi disputado fora de campo, desta vez com o presidente do time gaúcho Alessandro Barcellos.

“Eu sou daqueles que acha que o futebol brasileiro, pela envergadura que tem, precisa ter da mesma forma dirigentes com a mesma envergadura e que possam abrilhantar que os protagonistas sejam jogadores, comissões técnicas e instituições. As instituições falam por si só. Este protagonismo cabe aos clubes. Muitas vezes, a postura de um ou outro dirigente faz se misturar essa imagem para o clube”, disse o dirigente colorado, em entrevista ao Seleção SporTV, em resposta a Marcos Braz, vice-presidente rubro-negro.

Braz reprovou as críticas feitas por Barcellos à arbitragem do jogo do Inter com o Vasco e considerou uma forma de “botar pressão para o jogo futuro” e aproveitou para cutucar ao falar que Barcellos age desta forma por “não estar acostumado a chegar nas finais”.

“Eu prefiro acreditar que ele (Braz) se referia a mim, não ao Inter. O Inter é muito forte. Isso é mais um exemplo daquilo que a gente tem que superar no futebol. São artimanhas de tirar o foco daquilo que é o principal, que é o jogo no final de semana”, completou o presidente do Inter.

O Inter lidera o Campeonato Brasileiro com 69 pontos, um a mais que o Flamengo. Um empate deixa o Inter a uma vitória do título e a última partida será no Beira-Rio, diante do Corinthians. Já o Flamengo precisa de duas vitórias. Contra o Inter e depois frente ao São Paulo, no Morumbi.