Flagrados em casa noturna, Darnley e João Veras são afastados pela Ponte Preta

A direção da Ponte Preta anunciou nesta sexta-feira que o volante Darnley e o atacante João Veras foram afastados e multados por terem ido a uma casa noturna em Campinas, quebrando os protocolos de segurança contra a covid-19.

Os dois jogadores anteriormente testaram positivo para o coronavírus. A contaminação de Darnley aconteceu nos primeiros meses da pandemia, em julho do ano passado, enquanto João Veras testou positivo em dezembro.

Darnley está sem atuar desde 30 de setembro e foi relacionado pela última vez no dia 9 de outubro. Já João Veras esteve em campo no empate da Ponte Preta com o Cuiabá, por 2 a 2, na última segunda-feira.

Sem poder contar com esses dois jogadores, Fábio Moreno prepara o time para a partida de domingo, contra o Náutico, no estádio Moisés Lucarelli, pela 35.ª rodada da Série B do Brasileiro. Só a vitória interessa para o time paulista manter vivo o sonho do acesso. No momento tem 48 pontos.

Nesta semana, o relacionamento entre direção e jogadores ficou conturbado com a greve dos atletas por atraso de salários, ocorrida na quarta-feira. E no comunicado oficial emitido pelo clube foi reforçada a quebra de protocolos sanitários cometidos pelos dois atletas.

“A Ponte Preta multou e afastou nesta tarde os atletas João Veras e Darnley do elenco, inicialmente por dez dias, em virtude de quebra dos protocolos sanitários em relação à covid-19, tanto os estabelecidos pela CBF quanto os da própria equipe. Os atletas estiveram em local com aglomeração, sem máscara”, comunicou o clube em nota oficial.