França conta com gol contra para vencer a Alemanha na estreia da Eurocopa

Apontada como a grande favorita para ganhar a Eurocopa, a França fez o que dela se esperava e estreou com vitória na competição. Em um duelo equilibrado que opôs os dois últimos campeões mundiais, os franceses derrotaram a seleção alemã por 1 a 0 nesta terça-feira, em Munique. O único gol da partida saiu dos pés do zagueiro Hummels, que marcou contra no primeiro tempo.

O resultado manteve de pé a escrita. A Alemanha não vence a França há sete anos, ou seis jogos. A última vitória foi nas quartas de final da Copa do Mundo de 2014. Em duelo no Maracanã, em 4 de julho de 2014, os alemães venceram por 1 a 0, com gol de Hummels, de cabeça. Nesta terça, o zagueiro foi infeliz ao marcar contra.

França e Alemanha estão no Grupo F, considerado o mais equilibrado da Eurocopa. Os franceses largaram na frente no duelo direto pela vaga e dividem a liderança com Portugal, que mais cedo fez 3 a 0 na Hungria com dois gols de Cristiano Ronaldo.

Na próxima rodada, os franceses encaram a Hungria, seleção mais fraca da chave, sábado, às 10 horas (de Brasília), em Budapeste. Em Munique, os alemães fazem o jogo decisivo pela permanência no torneio diante de Portugal, no mesmo dia, mas às 13 horas.

Em Munique, venceu o time com mais recursos e jogadores capazes de decidir uma partida e que hoje está pronto. Embora a França tenha conquistado a vitória com um gol contra, a qualidade técnica do estrelado elenco fez a diferença. Com um meio de campo equilibrado, capaz de ajudar na marcação e na construção das jogadas, composto por Pogba, Kante e Rabiot, e um ataque cheio de talento, com Griezmann, Mbappé e Benzema, este de volta à seleção após quase seis anos, o que se viu em campo foi uma equipe mais madura e organizada, hoje, do que a Alemanha.

Também foi determinante para o resultado a postura dos atuais campeões mundiais. Enquanto a Alemanha rodou a bola, teve grande volume de jogo, mas pecou na objetividade a na criatividade para chegar ao gol, o time treinado por Didier Deschamps foi mais contundente e efetivo. Dentro de sua estratégia, foi superior, abriu o placar cedo, e ficou ainda mais à vontade para executar sua proposta de jogo.

Os alemães tiveram mais a bola, mas Lloris não fez nenhuma defesa na primeira etapa. Os franceses construíram duas boas oportunidades. Na primeira delas, Neuer defendeu finalização de Mbappé. Na segunda, saiu o gol aos 19 minutos do primeiro tempo.

Pogba descolou lindo lançamento de três dedos para Lucas Hernández na esquerda. O lateral cruzou em direção a Mbappé e Hummels mandou contra o próprio gol ao tentar afastar a bola.

Na etapa final, a Alemanha melhorou no início e quase empatou com Gnabry, que recebeu cruzamento na área e bateu de pé direito muito perto do travessão. No entanto, a equipe do técnico Joachim Löw, que se despede da seleção após a Eurocopa, seguiu presa na estratégia do rival. Tinha mais a bola, mas não encontrava espaços para furar o forte bloqueio defensivo francês. A bola ia de um lado para o outro e, no fim, a zaga francesa levava a melhor.

Foram os franceses, aliás, que ficaram mais perto de marcar. Até balançaram as redes mais duas vezes, com Mbappé e Benzema, mas nas duas ocasiões o árbitro invalidou os gols, com ajuda do VAR, por impedimento. No fim, a França segurou os alemães e estreou com triunfo na Euro pela nona edição consecutiva. Já a Alemanha sofreu seu primeiro revés numa rodada de abertura da competição e terá que reagir para brigar pela classificação ao mata-mata.