Grêmio joga mal, perde para o Juventude e segue afundado na lanterna e sem vencer

Persiste o calvário do Grêmio no Brasileirão. O time tricolor visitou o Juventude no Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul, nesta quarta-feira, e voltou para casa com um novo revés, desta vez por 2 a 0. Continua sem vencer após seis jogos e afundado na lanterna. Os atacantes Paulinho Boia e Matheus Peixoto marcaram os gols da tranquila vitória dos anfitriões.

O Grêmio tem apenas dois pontos somados no Brasileirão, fruto de empates com Santos e Fortaleza. Nos outros quatro duelos, saiu de campo derrotado, como hoje. É certo que tem dois jogos a menos que a maioria de seus adversários, mas a essa altura já nem consegue pensar em brigar pelo título, já que está muito distante dos líderes e sequer conseguiu triunfar por enquanto.

O Juventude, por outro lado, vive uma boa fase. Está há quatro partidas sem perder e conseguiu três vitórias nesse período. Duas sobre adversários fortes. O Grêmio, nesta quarta, e o Flamengo, um dos postulantes ao título. A equipe alviverde subiu para o sexto lugar, com 12 pontos.

O primeiro tempo no Alfredo Jaconi opôs um Grêmio que trocou muitos passes, ficou bastante com a bola, mas não soube muito o que fazer com ela. Rodou, rodou e não foi capaz de encontrar espaços na defesa do Juventude, que apostou na velocidade como estratégia para atacar. Em uma das escapadas, abriu o placar com Paulinho Boia.

Aos 27 minutos, o jovem atacante, ex-São Paulo, limpou para a perna direita e mandou da entrada da área no canto esquerdo de Gabriel. Um lindo gol que deixou o Juventude confiante e o Grêmio, atordoado. A equipe tricolor sentiu, até pelo momento ruim que vive, e quase viu o rival ampliar o placar. O Grêmio, no primeiro tempo, viveu de finalizações de Douglas Costa, mas o camisa 10 não estava inspirado.

No segundo tempo, Tiago Nunes abriu a equipe ao lançar mão do meio-campista Jean Pyerre e dos atacantes Luiz Fernando e Ricardinho. A equipe melhorou, ocupou o campo ofensivo, conseguiu criar duas possibilidades de gol, mas não aproveitou nenhuma delas e, para piorar, dava espaços para o Juventude contragolpear e tentar matar o jogo.

Os anfitriões encontraram muitos espaços na zaga do rival e tiveram três chances para ampliar com Matheus Peixoto, Wescley e Chico. Gabriel Chapecó apareceu para salvar o Grêmio nas três tentativas, mas nada pôde fazer quando Matheus Peixoto aproveitou o vacilo de Paulo Miranda, que recuou mal sem olhar, e bateu no canto direito do goleiro.

O atacante fez seu décimo gol em 22 jogos pelo Juventude, é o goleador do time na temporada e o vice-artilheiro do Brasileirão, com cinco bolas na rede, apenas um atrás do Gilberto, do Bahia.

O Grêmio terá mais uma chance para conquistar a tão aguardada primeira vitória no Brasileirão domingo, quando encerra a nona rodada diante do Atlético-GO, às 20h30, em Porto Alegre. O Juventude joga no mesmo dia, mas às 18h15, contra o Ceará, na Arena Castelão.

FICHA TÉCNICA

JUVENTUDE 2 x 0 GRÊMIO

JUVENTUDE – Marcelo Carné; Michel, Vitor Mendes, Rafael Forster e William Matheus; Elton (Fernando Pacheco), Matheus Jesus (Marcos Vinicios), Guilherme Castilho, Wescley (Cleberson) e Paulinho Boia (Chico); Matheus Peixoto (Didi). Técnico: Marquinhos Santos.

GRÊMIO – Gabriel Chapecó; Rafinha (Vanderson), Geromel, Paulo Miranda e Diogo Barbosa (Léo Pereira); Darlan (Jean Pyerre), Victor Bobsin e Matheus Henrique (Luiz Fernando); Douglas Costa, Ferreira e Diego Souza (Ricardinho). Técnico: Tiago Nunes.

GOLS – Paulinho Boia, aos 27 minutos do primeiro tempo. Matheus Peixoto, aos 37 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO – Vinicius Gonçalves Dias Araujo (SP).

CARTÕES AMARELOS – Elton, Chico, Vitor Mendes

LOCAL – Estádio Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul (RS).