GT Sprint Race têm representatividade diversificada

A 10ª edição da GT Sprint Race reúne uma miscigenação de culturas, um sotaque daqui e dali, cada um com seu jeitinho e uma só paixão: o automobilismo. O cenário pode ser o mesmo ou deparar-se com uma pista nova para desbravar, estar na categoria x ou y, nada mais é que pura motivação. O brilho no olhar de cada piloto revela a mágica interior que o impulsiona a buscar toda a adrenalina que o evento lhe confere e, principalmente, vemos tudo isso naqueles que conquistam a oportunidade de estar no cockpit pela primeira vez. 

O clima vibrante e contagiante nos finais de semana de corrida é vivenciado por cada pessoa que adentra os autódromos, seja como protagonista ou integrante organizacional e, em breve, o público completará o espetáculo. É nítido e notório que não se quer outra coisa do que sentir cada momento dessa emoção com coração, corpo e alma. Por essas razões, se diz nos bastidores: “quem o bichinho do automobilismo picou não sai mais das pistas”.

A GT Sprint Race nasceu com um propósito definido que é o de proporcionar desafios completos com verdadeiras máquinas de corrida, mostrando sua força a cada edição conquistou a sua importância no cenário do automobilismo nacional. Uma prova disso é que cada vez mais pilotos das mais variadas regiões do país encaram o desafio de disputar a competição, com suas experiências e aspirações.

Desde a primeira corrida em 2012, a GT Sprint Race conseguiu abrangência nas regiões Sul, Sudeste, Centro-Oeste, Nordeste e o Norte, este ano, repetiu o feito com 39 pilotos, compondo o grid no calendário, no torneio Brasil ou no Special Edition, e entre estes, sete novatos. Na temporada 2021, foram contabilizados integrantes de nove Estados e 17 cidades brasileiras, e também de Portugal, com o piloto Lourenço Beirão que reside em Lisboa.

Da região Sul os representantes são: Gabriel Casagrande, de Francisco Beltrão/PR e mora em Curitiba/PR; Julio Campos, Eduardo Pavelski, Luis Debes, Léo Torres, Pedro Aizza, Giovani Girotto, são de Curitiba/PR; e Cassio Cortes, de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul.

Do Nordeste os pilotos são: Sergio Ramalho e Eduardo Trindade, de Recife/PE; Pedro Bezerra de Recife/PE e mora em Guarulhos/SP; Francesco Franciosi, de Luís Eduardo Magalhães/BA, e Nathan Brito, nascido na Paraíba, mas divide residência entre Londrina (PR) e Estados Unidos.

Pelo Centro-Oeste encontra-se: Daniel Correa, Ricardo Siqueira e Raphael Teixeira (Goiânia/GO). Da região Norte, temos Vinny Azevedo, representante da cidade de Parauapebas/PA.

Do Sudeste, pelo Estado de São Paulo, são: Thiago Camilo, Bruno Campos, Beto Cavaleiro, Walter Lester, Pedro Costa, Antonio Junqueira, Gerson Campos, Alex Seid, Adalberto Baptista, Luiz Arruda, Caê Coelho, Leandro Parizotto, Marcus Índio,  Cesar Fonseca, Kleber Eletric, da capital paulista; Pedro Ferro, de Santos/SP; Rafael Dias, São Bernardo do Campos/SP; Adriano Amaral, de Campinas/SP, e Luciano Zangirolami, de Olímpia/SP. Já por Minas Gerais estão: Marcelo Henriques, Juiz de Fora/MG e Weldes Campos (Belo Horizonte/MG).

A segunda etapa da GT Sprint Race Brasil está marcada para os dias 26 e 27 de junho, no Autódromo de Interlagos, São Paulo/SP. O calendário conta com um total de nove etapas e 21 corridas (incluindo as três etapas da GT Sprint Race Special Edition), nas regiões Sul, Centro-Oeste e Sudeste do Brasil.

A GT Sprint Race é patrocinada pela Pirelli e Militec1, têm apoio da TecPads, Fremax, Tekbond e Gold Springs.

Da Assessoria