Herói do Palmeiras, Renan valoriza vitória em estreia na Libertadores

O zagueiro Renan, de apenas 18 anos, foi o herói do Palmeiras na estreia na Copa Libertadores. O atual campeão sofreu para vencer o Universitário por 3 a 2. Abriu 2 a 0, cedeu o empate numa sequência de erros. Mas evitou o tropeço graças ao gol salvador do zagueiro aos 49 minutos do segundo tempo, em Lima.

“Foi uma partida muito difícil. Perdemos um jogador e, logo em seguida, tomamos o gol. Isso afetou bastante. Porém, lutamos até o final, nos concentramos novamente e, graças a Deus, saímos com a vitória”, comemorou o defensor, em tom de alívio.

O time peruano marcou seus gols logo após a expulsão de Empereur, num intervalo de apenas três minutos no segundo tempo. Um saiu aos 19 e o empate veio aos 11. “Tomar dois gols muito rápido dá um frio na barriga do time todo. Acho que o time desconcentra um pouco, sim, mas o importante é que conseguimos voltar rápido para o jogo.”

Apesar dos sustos, Renan tratou de valorizar os três pontos conquistados pelo Grupo A, que tem ainda o Independiente Del Valle, do Equador, e o Defensa Y Justicia, da Argentina, adversários mais complicados que o Universitário.

“Sempre bom vencer fora de casa em uma competição como a Libertadores, ainda mais em uma competição como a Libertadores, muito difícil. É muito importante para a gente”, celebrou o defensor, após marcar seu primeiro gol pelo Palmeiras.