Iniciativa apresenta o tênis para crianças de 6 a 12 anos de escolas públicas

O Rede Tênis Brasil está ampliando o Projeto Massificação Maria Esther Bueno para todas as regiões do Brasil. O principal objetivo é apresentar o tênis de forma recreativa para crianças de 6 a 12 anos do ensino público, e assim ampliar a quantidade de praticantes do esporte na base e proporcionar uma continuidade de prática e aprendizado aos alunos participantes dos últimos anos.

A partir de junho, a iniciativa estará presente em 20 cidades: Araras, Barueri, Fernandópolis, Jaguariúna, Piracicaba, Santana de Parnaíba, São João da Boa Vista e a capital, no estado de São Paulo; Mangaratiba, no Rio de Janeiro; Vila Velha, Serra, Guarapari, Cachoeiro do Itapemirim e Anchieta, no Espírito Santo; Nova Lima, em Minas Gerais; Porto Alegre, no Rio Grande do Sul; Brasília, no Distrito Federal; Itumbiara, em Goiás; Belém, no Pará; e Recife, em Pernambuco.

Antes da ampliação, 7 cidades recebiam o projeto: Recife, Brasília, Santana de Parnaíba, Barueri, Porto Alegre, Montenegro e Cachoeira do Sul.

Segundo Marcelo Motta, diretor Técnico da Massificação, a novidade representa um marco para essa iniciativa, que já existe há 7 anos. “O fato de estarmos presente nas cinco regiões do país, simultaneamente, é marcante para nós. Significa que nosso sonho de tornar o tênis uma modalidade popular e acessível para crianças integrantes do ensino público aos poucos se torna realidade” afirma Motta.

Essa nova fase do projeto tem a expectativa de alcançar milhares de crianças entre 6 a 12 anos em todo o Brasil, permitindo que elas possam iniciar e se desenvolver na modalidade.

Outra novidade que o Projeto oferecerá diz respeito a formação pessoal dos jovens. Através de parcerias com entidades voltadas à educação, disponibilizará aos participantes reforço escolar de matemática e português, ensino da língua inglesa e inclusão digital, essa última em parceria com a Cisco. Essa é uma iniciativa que pretende impactar os jovens principalmente no momento de ingressar no ensino superior e na busca do primeiro emprego.

Sobre o Projeto

O Projeto Massificação Maria Esther Bueno tem como principal objetivo apresentar o tênis de forma recreativa para crianças de 6 a 12 anos do ensino público, e assim ampliar a quantidade de praticantes de tênis na base e proporcionar uma continuidade de prática e aprendizado do esporte aos alunos participantes dos últimos anos.

O Massificação teve início em 2014 e quatro anos depois (2018) recebeu o nome de Massificação Maria Esther Bueno, em parceria firmada com a família da tenista. Desde então, já beneficiou mais de 40 mil crianças ao redor do país. Dessas, cerca de 1.000 praticam tênis regularmente em academias parceiras. Além disso, 500 professores ligados à rede pública foram capacitados com a metodologia da Rede Tênis Brasil para replicar as aulas do projeto em mais locais de execução.

“Para nós da família é uma honra participarmos de um projeto tão importante como esse, podendo apresentar o tênis para crianças que talvez nunca tivessem essa oportunidade, e através do esporte conseguirmos passar ensinamentos que vão nortear a vida dessas crianças não só no esporte, mas no seu dia a dia”, diz Pedro Bueno, sobrinho de Maria Esther.

Com o recurso de empresas através da Lei de Incentivo ao Esporte, o Rede Tênis Brasil capacita professores e leva aulas para escolas públicas dos núcleos, praças esportivas, assim como outros locais que consigam receber o projeto.

O Projeto Massificação Maria Esther Bueno conta com a parceria de mais de 20 empresas de diferentes setores de atuação, tendo como patrocinadores o Itaú, o Carrefour e a Vale.

Sobre o Rede Tênis Brasil

O Rede Tênis Brasil tem o objetivo de ser um fomentador do tênis brasileiro, desenvolvendo atletas e treinadores, investindo no esporte desde a apresentação da modalidade em escolas públicas até a formação de atletas de destaque no cenário mundial. Para ajudar na implementação das ações, o projeto conta com uma rede de academias e polos parceiros em todo o Brasil.

O projeto nasce como uma evolução do Instituto Tênis, que desde 2002 utiliza a modalidade como uma ferramenta de transformação através do esporte. 

Da Agência Brasil