Invicto há 6 jogos, Corinthians busca acelerar mais uma etapa diante do Fortaleza

De patinho feio no início do Brasileiro a um time mais encorpado e com a melhor defesa do Brasileirão. Diante dessa pequena transformação, o Corinthians encara o Fortaleza, neste domingo, às 20h30, na Arena Castelão, disposto a confirmar seu progresso dentro de campo para buscar objetivos mais ousados dentro do campeonato.

Com 14 pontos, o time do Parque São Jorge já aparece à frente de equipes consideradas favoritas ao título como o Flamengo e o próprio São Paulo. Focado nessa mudança de patamar, o treinador corintiano vai encarar o Fortaleza disposto a acelerar etapas no objetivo de encontrar um melhor futebol.

“Vemos um time melhorando, com atletas que estão se entregando. Estamos acelerando etapas, mas não podemos pular (estágios). Feliz com a resposta, a entrega e o entendimento dos conceitos e ideias. É bom, mas tudo que é bom pode melhorar bastante”, afirmou o treinador.

Essa mudança de postura no campo tem muito a ver com dois titulares que agora começam a mostrar o futebol que a torcida esperava: o zagueiro Gil e o centroavante Jô.

“O mérito é dos próprios atletas. São jogadores que têm para dar, tem história no clube, sobretudo quando falamos de Jô e Gil”, comentou o técnico.

Tudo bem que o número de vitórias (três), em relação às jornadas disputadas (dez) ainda é modesto quando se trata de campanha do Corinthians. Mas essa evolução na tabela vem sendo valorizada pelo técnico corintiano. Com sete gols sofridos, a equipe tem a melhor defesa do Brasileiro.

“O objetivo é performar bem, entregar, organizar e sair feliz com todo o desempenho físico, técnico, tático e de organização. É evoluir a cada partida”, falou o treinador.

Mas se o Corinthians tenta acelerar etapas para melhorar seu desempenho, Sylvinho sabe que terá pela frente um adversário mais do que motivado. O Fortaleza do técnico Juan Pablo Vojvoda vem embalado por uma goleada de 4 a 0 sobre o América-MG. E um novo triunfo em casa deixa o time entre os primeiros colocados na classificação.

O treinador argentino deve adotar a mesma estratégia que vem usando no Castelão: a de marcação por pressão para forçar o erro do adversário. A velocidade pelos lados do campo, e rapidez nos deslocamentos vão ser armas que o time cearense deve utilizar para confundir a marcação corintiana.