Jean Motta agrada e pode ganhar vaga de titular em ‘decisão’ para o Santos

O técnico interino Marcelo Fernandes sabe que o Santos precisará de um “algo a mais” para ganhar do The Strongest, da Bolívia, nesta terça-feira, no estádio da Vila Belmiro, em Santos, para seguir vivo na Copa Libertadores. E estuda ao menos uma modificação no time. Jean Motta se destacou diante do Red Bull Bragantino e pode ser mantido, como segundo volante ou armador, na vaga de Vinícius Balieiro ou Gabriel Pirani.

Apenas um triunfo serve na “decisão” contra os bolivianos após duas derrotas na Libertadores. Como Barcelona-EQU e Boca Juniors já somam seis pontos, o Santos entrará pressionado em casa. Sabe que precisará de maior experiência e esse fator favorece uma possível escolha por Jean Motta mais avançado.

Gabriel Pirani agradou quando o Santos utilizava os garotos no Campeonato Paulista e se firmou. Mas ainda não mostrou o mesmo futebol que fez o treinador argentino Ariel Holan, na época, optar por sua escalação. Pode perder a vaga para um jogador maduro e forte nas bolas paradas.

Assim que assumiu o Santos na pedreira de visitar o Boca Juniors, Marcelo Fernandes já acabou com a improvisação de um lateral como volante. Pará e Madson jogaram ao lado de Alison no meio de campo. Ele optou por Vinícius Balieiro, da posição. Diante do Red Bull Bragantino, deu chances a Jean Motta, mas ficou satisfeito com o meia chegando mais na frente.

Com cinco jogos sem vitórias, o treinador estuda com carinho as mexidas. A torcida vem fazendo pressão por modificações e quer mais disposição. Jean Motta modificou o Santos quando foi colocado mais para frente em Bragança Paulista (SP), o que pode ser repetido na Vila Belmiro.

O elenco se reapresenta nesta segunda-feira e o treinador vai estudar qual time colocará em campo para aumentar o poder ofensivo, autor de um mísero gol nos últimos cinco jogos. De certo é que um jovem da base pode perder a vaga e que Jean Motta cresceu muito no conceito do treinador.