Jejum de vitórias e gols fará Corinthians ter rota mais longa na Copa do Brasil

A pior sequência do Corinthians sob o comando de Vagner Mancini vai custar caro ao Corinthians. Ao empatar por 0 a 0 com o Internacional, no Beira-Rio, na noite de quinta-feira, no Beira-Rio, o time ampliou a cinco a série de jogos sem vitórias. E fechou o Brasileirão em uma modesta 12.ª colocação.

O Corinthians chegou à rodada final do Brasileirão já sem chances de classificação à Copa Libertadores de 2021, mas garantido na Sul-Americana. Mas se tivesse vencido, fecharia a competição na décima colocação, posição em que começou a rodada. Se na prática a situação pode fazer pouca diferença, nos bolsos o peso é de R$ 5,2 milhões, em função da premiação distribuída pela CBF – o clube receberá R$ 14 milhões pelo 12.º lugar.

Além disso, se tivesse conquistado a nona posição, algo que se tornou impossível com os resultados da rodada, entraria na Copa do Brasil na terceira fase. Agora, então, terá de iniciar a sua participação logo na primeira etapa do torneio, o qual disputará após ser vice-campeão estadual em 2020.

O Corinthians não vence desde 3 de fevereiro, quando derrotou o Ceará por 2 a 1. Depois disso, empatou com o Athletico-PR por 3 a 3, perdeu para Flamengo, por 2 a 1, e Santos, por 1 a 0, e não saiu do 0 a 0 com Vasco e Internacional. Está, assim, sem marcar gols desde os 20 minutos do primeiro tempo do revés para o Flamengo.

Ainda assim, Mancini ficou satisfeito com o desempenho do time no empate com o Inter no Beira-Rio. “Jogo tenso, de carga emocional muito alta, as duas equipes brigando em campo. Foi um jogo extremamente disputado. Achei que na parte tática, o Corinthians foi extremamente aplicado. Fez aquilo que estava determinado e, por isso, teve uma boa participação na partida”, disse.

Sem tempo para descanso, o Corinthians buscará reagir já no próximo domingo, quando vai receber o Red Bull Bragantino, na Neo Química Arena, pela primeira rodada da fase inicial do Campeonato Paulista.