Livre da quarentena, Stefani se prepara para torneios na Austrália: ‘Liberdade’

Acabou na quinta-feira o período de 14 dias de quarentena imposto pelas autoridades sanitárias da Austrália aos tenistas para a disputa de torneios no país em fevereiro, incluindo o Aberto da Austrália – primeiro Grand Slam da temporada que começará no próximo dia 8. Nesta sexta, a brasileira Luisa Stefani, atual número 30 do mundo no ranking de duplas da WTA, comemorou a “liberdade” de poder sair de vez do hotel onde estava hospedada em Melbourne.

Por conta das restrições e limpeza do local de treinamento, ela não pôde treinar nesta sexta-feira com a americana Hayley Carter, sua parceira nos torneios, e voltará a praticar em quadra neste sábado. Durante os 14 dias, as duas tiveram cerca duas horas de atividade em quadra mais uma hora de academia, totalizando cinco horas por dia fora do hotel na quarentena para evitar a contaminação por covid-19.

“Primeiro dia de liberdade após a quarentena foi muito bom. Dia atípico com chuva, de qualquer forma ninguém ia poder treinar hoje (sexta-feira). O local está sendo limpado e todo mundo está saindo dos hotéis. Então usamos o dia para dar uma caminhada, comer no restaurante, voltar à rotina que tinha antes. Por um lado é maravilhoso, por outro é um pouco estranho ainda. Foi ótimo dia para descansar, fazer um treino físico mais leve para recuperar e neste sábado já começamos a treinar novamente com pontos e outras jogadoras que é uma coisa que fez eu sentir falta nas duas últimas semanas”, afirmou Stefani.

A brasileira conheceu nesta sexta-feira as suas adversárias no WTA 500 de Melbourne, que tem premiação de US$ 442 mil (R$ ??? milhão) e oferece 470 pontos para a dupla campeã. Stefani e Carter são as cabeças de chave 6 e encaram as checas Krystina Pliskova e Lucie Hradecka na primeira rodada, a partir de segunda.

“Ótimo jogo, duas jogadoras muito boas. Entramos nesse torneio, mas não importava qual fosse, serão bons jogos, duros, é isso que nós gostamos. Nunca enfrentamos Hradekca e Pliskova juntas, só separadas, vamos rever os jogos que fizemos e temos dois dias de treino para começar a chave na segunda”, apontou Stefani, que vem de final no primeiro evento do ano em Abu Dabi, nos Emirados Árabes Unidos, no início deste mês.