Luciano critica árbitra após 1ª derrota do São Paulo no Estadual

O atacante Luciano não poupou a arbitragem de críticas, após a derrota do São Paulo, por 2 a 1, para o Novorizontino, neste sábado. O jogador reclamou principalmente de um suposto pênalti não marcado nos minutos finais do jogo, quando a equipe já estava atrás no marcador na casa do adversário.

“É até difícil falar, mas eu falei pra ela (árbitra Edina Alves) que eu não vou deixar de fazer um gol para cavar um pênalti nunca. O goleiro não acha a bola em momento algum, ele vem só no meu corpo e me derruba. Como eu, que sou um atacante, que preciso fazer gol, vou deixar de fazer um para cavar um pênalti? Não existe isso”, afirmou o jogador.

O lance em questão foi avaliado pelo VAR por alguns minutos. Luciano recebeu passe pelo alto na entrada da grande área e se chocou com o goleiro Giovanni, ao tentar driblá-lo. Por fim, a árbitra Edina Alves esperou a decisão do árbitro de vídeo, não foi checar a jogada no monitor e acabou deixando o jogo seguir. Mais tarde, próximo ao apito final, houve outra reclamação dos atletas são-paulinos, desta vez por um toque de mão dentro da grande área do Novorizontino.

“Em vários lances ela complicou o jogo. Ela estava invertendo as faltas. Nada contra ela, nada contra a arbitragem, só que a Federação tem que rever os árbitros que coloca para apitar os jogos”, finalizou Luciano.

Com o resultado, o São Paulo foi derrotado pela primeira vez no Paulistão. Antes havia conquistado um empate (contra o Botafogo-SP) e duas goleadas, por 4 a 0, sobre Santos e Inter de Limeira.