Luiz Lopes fecha temporada com balanço positivo e provas de força e superação

No último final de semana, a Copa Truck promoveu, no lendário Autódromo de Interlagos, a sua última etapa na temporada. Entre os brutos alinhados no grid para a etapa decisiva – que coroou Beto Monteiro como o grande campeão da categoria em 2020 – o tanque de guerra de Luiz Lopes fez a sua última exibição de um ano marcado por muitas dificuldades e, principalmente, pela volta por cima e pela superação.

Em Interlagos, o resultado acabou ficando aquém do esperado por conta de problemas apresentados pelo bruto #99. “Foi um final de semana legal. Tivemos probleminhas no treino e no classificatório, por isso não largamos muito bem, saímos de 14º. Na corrida 1, a gente estava fazendo uma prova de recuperação, foi até bom, mas por um erro de câmbio – no qual a marcha acabou não entrando – cai algumas posições. Na segunda corrida, infelizmente, tive um apagão na parte eletrônica, que foi a mesma que aconteceu em Curitiba. O caminhão apagou e eu tive que abandonar a prova”.

Apesar das adversidades do final de semana, Luiz Lopes fez um balanço positivo da temporada: Além de superar um acidente na etapa de Cascavel e buscar um pódio logo na prova seguinte, o piloto participou da 5ª etapa da Copa Truck dias após perder o irmão para a Covid-19 – prestando uma homenagem, mostrando toda a sua força e garantindo que está pronto para enfrentar os desafios do próximo ano.

A Copa Truck volta às pistas no ano que vem com muitas novidades, como a estreia na tela da Band, a transmissão ao vivo de todas as provas pelo YouTube, a volta ao Nordeste e a criação de uma nova categoria, a SuperTruck, entre outras coisas. O calendário de 2021 será divulgado em breve. Confira abaixo o resultado final do campeonato e das duas provas do fim de semana:

Corrida 1

1º Beto Monteiro (VW) em 25:33.993
2º Paulo Salustiano (VW) a 0.221
3º Wellington Cirino (MB) a 3.669
4º Rafael Lopes (VW) a 9.036
5º Danilo Dirani (MB) a 10.626
6º André Marques (MB) a 12.606
7º Felipe Giaffone (IVE) a 36.471
8º Regis Boessio (VOL) a 48.968
9º Danilo Alamini (MAN) a 49.548
10º Debora Rodrigues (MB) a 56.854
11º Djalma Pivetta (IVE) a 1:01.634
12º Luiz Lopes (IVE) a 1:04.813
13º Valmir Benavides (IVE) a 1:06.954
14º José Augusto Dias (VW) a 1:14.331
15º Cristian C Julio (MB) a 1:28.313
16º Renato Martins (MAN) a 2:02.555
17º Daniel Kelemen (MB) a 1 Volta
18º Pedro Paulo (MB) a 1 Volta
19º Christian J Julio (VOL) a 2 Voltas
20º Pedro Muffato (SCA) a 2 Voltas
21º Evandro Camargo (MB) a 3 Voltas
22º Adalberto Jardim (PRO) a 4 Voltas
23º Fabio Fogaça (PRO) a 11 Voltas
24º Raphael Teixeira (PRO) a 12 Voltas

Corrida 2

1° Paulo Salustiano (VW) em 25:47.588
2° Danilo Dirani (MB) a 9.317
3° Beto Monteiro (VW) a 9.326
4° Andre Marques (MB) a 22.097
5° Rafael Lopes (VW) a 22.554
6° Regis Boessio (VOL) a 28.378
7° Jose Augusto Dias (VW) a 33.844
8° Pedro Paulo (MB) a 35.841
9° Debora Rodrigues (MB) a 51.208
10° Djalma Pivetta (IVE) a 58.989
11° Cristian C Julio (MB) a 1 Volta
12° Renato Martins (MAN) a 3 Voltas
13° Wellington Cirino (MB) a 3 Voltas
14° Danilo Alamini (MAN) a 5 Voltas
15° Pedro Muffato (SCA) a 6 Voltas
16° Felipe Giaffone (IVE) a 8 Voltas
17° Valmir Benavides (IVE) a 10 Voltas
18° Luiz Lopes (IVE) a 10 Voltas
19° Adalberto Jardim (PRO) a 11 Voltas

Da ASSESSORIA