Madson admite ‘peso’ após queda em final, mas celebra empate do Santos fora

Autor do gol salvador do Santos nesta quarta-feira, o lateral Madson admitiu que a partida contra o Grêmio, em Porto Alegre, tinha peso importante para o elenco por ser disputada logo após a derrota na final da Copa Libertadores, no sábado. O Santos foi batido pelo Palmeiras por 1 a 0, com gol nos acréscimos do segundo tempo, no Maracanã.

“Sabíamos do peso que seria esse jogo, depois de uma perda de um título tão importante, como a Libertadores. Do jeito que foi, acho que foi mais pesado, tomando o gol no último minuto. Mas sabíamos que tínhamos de dar a resposta. O bom do futebol é em dois, três dias ter uma nova oportunidade de mostrar o seu valor”, disse o jogador.

Madson mostrou o seu valor nesta quarta ao marcar o gol de empate, por 3 a 3, na Arena do Grêmio, pela 34ª rodada do Brasileirão. Ele converteu cobrança de pênalti, aos 50 minutos do segundo tempo. A penalidade foi marcada com ajuda do VAR, sob protestos dos jogadores do Grêmio e do técnico Renato Gaúcho.

A partida contou com três pênaltis e reviravoltas no marcador. O Santos começou melhor e abriu o placar. Porém, levou a virada no segundo tempo e chegou a estar perdendo por 3 a 1. Daí a comemoração de Madson com o terceiro gol e o ponto conquistado fora de casa, numa disputa direta por vaga na zona de classificação para a próxima Libertadores.

“Foi um jogo muito difícil. Nossa equipe voltou para o segundo tempo um pouco desligada. Depois de um ajuste que o professor Cuca fez, a equipe se reergueu na partida. Mostramos que isso aqui é uma família. Pude ter a responsabilidade de cobrar o pênalti, bati bem. Foi um ponto importante pela circunstância do jogo, é um ponto a ser comemorado”, festejou Madson.