Marcelo Lomba culpa expulsão por derrota do Internacional: ‘Desequilibra muito’

Mesmo com a derrota por 1 a 0, o Internacional fez um bom jogo diante do Palmeiras, na tarde deste domingo, no Allianz Arena, pela 27.ª rodada do Campeonato Brasileiro. A expulsão de Edenilson, porém, logo no começo do segundo tempo, dificultou para o time gaúcho conquistar um resultado melhor no Allianz Parque, em São Paulo.

Essa foi a visão do goleiro Marcelo Lomba, que ressaltou a dificuldade de jogar contra os paulistas, embora tenha elogiado a postura do elenco após ficar com um jogador a menos. “É difícil jogar aqui. Mesmo depois da expulsão, o Yuri teve uma chance e o Aguirre fez mudanças, deixando o time mais ofensivo. Mas Brasileirão é assim, não tem jogo fácil e ficar com um homem a menos é muito difícil. Agora é reunir forças para jogar em casa com o apoio da torcida”, analisou.

Edenilson foi expulso por reclamar acintosamente com o árbitro após a marcação do pênalti que terminou com o gol da vitória palmeirense no começo do segundo tempo. No lance, Rony chutou e a bola bateu na mão de Victor Cuesta.

Para Lomba, a bola realmente bateu na mão, mas afirmou que não viu o momento em que seu companheiro reclamou. “Eu estava de costas para o lance e não consegui ver (a reclamação de Edenilson). Acho que teve o toque na mão… mas desequilibra muito o jogo quando a gente perde um jogador. A partida estava boa, com os dois times buscando o gol, mas aconteceu esse desequilíbrio”, acrescentou.

O Inter segue com 39 pontos, em 7º lugar, e volta a campo na quinta-feira, às 20h, em jogo atrasado da 19.ª rodada. Recebe o Red Bull Bragantino no Beira-Rio, em Porto Alegre (RS).