Marcelo Oliveira minimiza pressão na Ponte: ‘Meu compromisso é com o trabalho’

A suada vitória sobre o Figueirense, por 2 a 1, de virada, no Moisés Lucarelli, na rodada final do primeiro turno do Campeonato Brasileiro da Série B, diminuiu um pouco a pressão sobre Marcelo Oliveira, embora ele tenha minimizado a preocupação com as cobranças.

“Sinceramente, eu não tenho a menor preocupação com estabilidade. Meu compromisso é com o trabalho e estamos trabalhando forte. Estou aqui para trabalhar e manter a Ponte lá em cima, quem sabe ser campeão ou subir para a Série A”, disse Marcelo Oliveira.

O retrospecto do treinador, porém, ainda deixa a desejar. Sob seu comando, a Ponte Preta disputou cinco jogos nesta Série B. Foram duas vitórias e três derrotas, sendo uma delas a goleada para a Chapecoense, por 5 a 0, no Moisés Lucarelli.

Marcelo Oliveira também falou sobre a possibilidade de iniciar a partida contra o América-MG, no próximo sábado, em Belo Horizonte, com Camilo e João Paulo como titulares. O primeiro entrou no intervalo diante do Figueirense e deu outra cara ao time.

“É uma situação que vamos estudar internamente durante a semana. São dois jogadores técnicos, mais o Bruno Rodrigues e mais um atacante de referência. Então são quatro jogadores sem poder de marcação. O time fica mais leve, técnico, mas hoje é necessário recompor, marcar um pouco mais. Vamos estudar a equipe para o jogo contra o América-MG”, despistou o treinador.

A Ponte Preta está com 30 pontos na Série B, um a menos do que o Juventude, time que abre a zona de acesso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *