Martial volta a ser alvo de comentários racistas após empate do Manchester United

Atacante do Manchester United, Anthony Martial foi mais uma vez vítima de comentários racistas nas redes sociais. Os ataques ocorrem após gol perdido no empate em 1 a 1 da sua equipe com o West Bromwich, neste fim de semana. O resultado deixou o time a 7 pontos de distância do líder do Campeonato Inglês, o Manchester City.

Martial já havia sido vítima de ofensas criminosas e discriminatórias anteriormente. Ele e Axel Tuanzebe, companheiro de United, sofreram ataques similares em 27 de janeiro, quando a equipe de Manchester perdeu para o Sheffield United. Inúmeros comentários preconceituosos tomaram conta de uma postagem do jogador de 25 anos, dias após a rede social ter dito que estava impondo duras penalidades aos perfis identificados cometendo tal ato.

Além deles, diversos jogadores do futebol inglês sofreram ataques racistas, o que chegou a unir clubes rivais tradicionais em uma campanha contra tal ofensa. Dentre os atletas alvos, estão Marcus Rashford e Lauren James, também do Manchester United, além de Reece James, do Chelsea, e Alex Jankewitz, do Southampton.

Na iniciativa citada, Manchester United, Manchester City, Everton e Liverpool, deixaram de lado a rivalidade para emitir comunicado conjunto pedindo o fim do racismo. “Nós condenamos o abuso racial que muitos jogadores, funcionários e colaboradores continuam a sofrer, mais recentemente nas plataformas de redes sociais”, disse um trecho da publicação.

A rede social Facebook, dona do Instagram, plataforma na qual aconteceu a maioria dos ataques, se posicionou recentemente, dizendo estar “horrorizada” com os discursos de ódio que jogadores frequentemente recebem e se comprometeu a aplicar penas severas a usuários que praticarem tal ato. A Premier League, que organiza o Campeonato Inglês, também anunciou um plano para erradicar as injúrias raciais e criar mais oportunidades para minorias no futebol.