Náutico vence o Cuiabá e deixa a zona de rebaixamento da Série B

Com mais volume de jogo, o Náutico venceu o Cuiabá por 2 a 0, nesta terça-feira à noite, no Estádio dos Aflitos, em Recife (PE), pela 31ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. Uma vitória importante porque o time pernambucano vai dormir fora da zona de rebaixamento. Sem perder há cinco rodadas, soma 35 pontos é o 16ª lugar, empurrando o Paraná para a zona da degola.

De outro lado, o Cuiabá, que briga para subir, foi um time apático, muito defensivo e sem força ofensiva. Mesmo assim, não vai perder o terceiro lugar, com 50 pontos, um na frente do Juventude, em quarto, com 49, e que à tarde perdeu para o Operário por 3 a 0. Na frente estão os maiores favoritos ao acesso: o América-MG, com 57, e a Chapecoense, com 59 pontos.

O Náutico se impôs no primeiro tempo, dominou o meio-campo e empurrou o Cuiabá para seu campo defensivo. A partir daí, o objetivo era furar a consistente defesa adversária. Os pernambucanos criaram várias chances, que morreram nas mãos do goleiro João Carlos.

Foram três boas chances. Aos 28 minutos, Jean Carlos cobrou falta na quina da grande área, encobriu a barreira e João Carlos espalmou. Aos 31, após tabela, Vinícius apareceu livre no lado esquerdo da pequena área, porém, tentou colocar, bateu fraco e João Carlos agarrou no chão. A melhor delas aconteceu já nos acréscimos, aos 47, após rebote da defesa e o chute forte de Bryan. O goleiro espalmou de novo, desta vez, saltando alto.

O segundo tempo começou igual e a melhor chance de todas apareceu aos dois minutos. O goleiro João Carlos saiu jogando errado e entregou nos pés de Paiva. O atacante dominou, ajeitou a bola na corrida e, diante do gol livre, chutou forte e para fora. Aos cinco, Vinícius recebeu do lado esquerdo, bateu cruzado e a bola passou perto da trave esquerda.

Era pressão total do Náutico. Mas, aos nove minutos, apareceu o esperado contra-ataque para o Cuiabá. Elton recebeu na grande área e chutou colocado. A bola passou pelo goleiro e o zagueiro Rafael Ribeiro salvou, de cabeça, em cima da linha.

De qualquer forma, o Cuiabá continuava muito passivo na defesa. E sofreu o gol aos 12 minutos. Após escanteio, o zagueiro Rafael Ribeiro apareceu no meio da defesa e desviou de cabeça. Ele cabeceou de cima para baixo, superando João Carlos que ainda saltou, mas não alcançou a bola. Somente após os 25 minutos é que o Cuiabá decidiu ir para frente. Mas encontrou o Náutico bem posicionado, com duas linhas de marcação e formando uma barreira quase intransponível.

Exposto atrás, o Cuiabá sofreu um contra-ataque em que Paiva fez jogada individual, entrou na área e foi derrubado na saída do goleiro João Carlos, que cometeu o pênalti. Dois minutos depois, Jean Carlos foi para a cobrança e não perdoou: chutou forte e no alto para fazer 2 a 0 aos 39 minutos.

O Náutico agora só volta a campo no próximo ano, dia 4 de janeiro, às 20 horas, diante do Confiança, em Aracaju. O Cuiabá, também pela 32ª rodada, vai pegar o Cruzeiro no dia 29, em Belo Horizonte.

FICHA TÉCNICA:

NÁUTICO 2 x 0 CUIABÁ

NÁUTICO – Anderson; Hereda, Rafael Ribeiro, Camutanga (Carlão) e Kevyn; Djavan (Renan Foguinho), Rhaldney (Matheus Trindade) e Jean Carlos; Vinícius (Jorge Henrique), Paiva e Bryan (Dadá). Técnico: Hélio dos Anjos.

CUIABÁ – João Carlos; Lucas Ramon, Ednei, Anderson Conceição e Romário; Auremir, Pierini e Rafael Gava (Nenê Bonilha e Yago); Marcinho (Willians Santana), Elton (Jenison) e Felipe Marques (Felipe Ferreira). Técnico: Allan Aal.

GOLS – Rafael Ribeiro, aos 12 minutos do segundo tempo. Jean Carlos (pênalti), aos 39 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO – Jefferson Ferreira de Moraes (GO).

CARTÕES AMARELOS – Djavan e Vinícius (Náutico); Romário, João Carlos, Willians Santana e Auremir (Cuiabá).

RENDA E PÚBLICO – Jogo sem torcida.

LOCAL – Estádio dos Aflitos, em Recife (PE).