Palmeiras tem Abel e Veiga de volta na missão de manter vantagem na liderança

Abel Ferreira e Raphael Veiga são as novidades do líder do Brasileirão neste domingo no duelo com o Avaí, em Florianópolis. O Palmeiras encara o rival catarinense no terceiro jogo seguido fora de casa com a missão de manter a vantagem na ponta da tabela. A primeira colocação, com 28 pontos, estará assegurada ao final da 14ª rodada, mas a equipe quer que essa “gordurinha” seja mantida.

Abel já havia testado negativo para a covid-19, mas não pode comandar a equipe diante do São Paulo, na última quinta-feira, porque a CBF só permite o retorno depois de sete dias. Como o prazo agora foi cumprido, está liberado para retornar ao banco de reservas.

Já Raphael Veiga tinha condições de enfrentar o São Paulo há três dias, mas a comissão técnica teve cautela e fez a opção de adiar a volta do meio-campista, considerando que era arriscado colocá-lo naquele momento. O regresso do artilheiro do time na temporada aos gramados deve acontecer neste domingo. Ele havia machucado a coxa direita há três semanas, em jogo contra o Atlético-MG.

“É ruim se machucar e ficar fora, ainda mais em um jogo contra o Atlético-MG, que é um jogo que todo mundo gosta de jogar. Mas eu prefiro sempre olhar as coisas pelo lado bom, afinal de contas poderia ter sido bem pior. Foi algo que não foi tão grave e consegui me recuperar bem”, disse. “O pessoal aqui me deu todo o apoio desde o começo e agora me sinto preparado para voltar e ajudar”.

Em meio à desgastante maratona de partidas, no Palmeiras não se fala em priorizar campeonatos. Por isso, não se sabe se Abel vai preservar alguns atletas em Florianópolis. O discurso é de que vão jogar os que estiverem bem fisicamente. Na quarta, a equipe vai ao Paraguai enfrentar o Cerro Porteño, pelas oitavas da Libertadores.

“Sempre falamos nas reuniões da CBF que o mínimo são 72h entre cada jogo. Agora teremos uma série de cinco jogos com dois dias de diferença. Não há equipe que aguente”, reclamou o auxiliar João Martins. “Não é priorizar, é escolher os jogadores que estão melhor. É cansativo, mas a regra do jogo é essa. Vamos testar o nosso limite e gerir esses jogadores para não se lesionar, mas as lesões vão acontecer”.

Certo é que Danilo, que recebeu o terceiro cartão amarelo no Choque-Rei de segunda, pelo Brasileirão, e está fora do duelo na capital catarinense. Gabriel Menino deve ser o seu substituto.