Palmeiras tenta aproveitar turbulência do Grêmio para emplacar 4ª vitória seguida

O Palmeiras mede forças com o Grêmio nesta quarta-feira, às 19 horas, com o objetivo de aproveitar a má fase do adversário para emplacar a quarta vitória seguida no Brasileirão e se consolidar no pelotão da frente. Válido pela décima rodada, o jogo no Allianz Parque opõe um embalado anfitrião diante do lanterna, que ainda não venceu no torneio, está em crise e, por isso, demitiu o técnico Tiago Nunes.

Enquanto o Palmeiras embalou ao vencer Bahia, Inter e Sport, ostenta 70,4% de aproveitamento no torneio nacional, se firmou no terceiro lugar, com 19 pontos, e almeja a liderança, o Grêmio tem apenas dois pontos em sete jogos e está afundado na lanterna. Vive um período de turbulência inimaginável antes do início da competição e será comandado pelo interino Thiago Gomes até a chegada de um novo técnico.

O Palmeiras quer tirar proveito da péssima fase do rival gaúcho para obter mais um triunfo no Brasileirão de olho na liderança. E o Grêmio traz boas recordações ao time paulista, que bateu o adversário na final da Copa do Brasil em fevereiro para levar a taça.

“O momento deles é complicado, mas é um time com muita tradição e, principalmente, um elenco muito forte. Temos sim que respeitar muito o Grêmio, mas também manter nossa postura que é a mesma, independente do lugar que jogamos”, opina Breno Lopes. Com uma função tática importante, o atacante, recuperado de uma lesão que o deixou quase dois meses fora de combate, se tornou titular e tem feito boas apresentações. Ele marcou três gols na competição e é o artilheiro da equipe.

E o técnico Abel Ferreira terá retornos importantes. Pilares do sistema defensivo, o paraguaio Gustavo Gómez e o uruguaio Matias Viña retornaram após as suas seleções serem eliminadas da Copa América e estão à disposição. Pela importância que têm, é provável que sejam titulares, embora o lateral negocie sua transferência para o futebol europeu.

Além disso, Patrick de Paula volta após cumprir suspensão. Os desfalques são Marcos Rocha, suspenso pelo terceiro amarelo, e Luiz Adriano, que já havia ficado fora do duelo com o Sport no Recife. Ele trata um edema no joelho. Weverton continua com a seleção brasileira na Copa América. Na lateral direita, é provável que Gabriel Menino seja o titular. O jovem fará seu último jogo antes de se apresentar à seleção brasileira olímpica para a disputa dos Jogos de Tóquio.

Reintegrado ao elenco semana passada, Dudu participou dos últimos treinos com o elenco, teve seu nome registrado no BID da CBF e está apto para fazer sua reestreia pelo clube do qual é considerado ídolo. No entanto, o atacante, tido como o grande reforço de peso para a temporada, ainda deve precisar de mais alguns dias para atingir o mesmo nível físico de seus companheiros. Isso também vale para o zagueiro Pedrão, outro que voltou de empréstimo recentemente.

“O último jogo oficial que fizeram foi no fim de maio, há mais de um mês que não competem. Ainda não treinaram conosco, estão entregues ao nosso departamento de saúde e performance. Depois de receber um relatório deles, iremos tomar as melhores decisões e sempre colocar os interesses da equipe acima dos interesses de qualquer jogador”, explicou Abel, que, sempre quando entende ser oportuno, enfatiza que a grande estrela do Palmeiras é o elenco.

MUDANÇAS – Com o apoio dos atletas, o interino Thiago Gomes garantiu escalar os atletas que vivem o melhor momento no Grêmio para a partida desta quarta. O técnico do time sub-21 também tem a missão de aliviar a pressão interna, intensificada com os maus resultados em sequência.

“Eu tenho autonomia para executar e fazer qualquer mudança buscando vencer jogos, nosso objetivo. Acima de tudo, conheço bem o grupo, principalmente acredito que algumas mudanças, uma ou outra, é sempre importante. O time não vinha tendo performance a nível de resultado”, admitiu Thiago.

Dessa forma, é certo que haverá mudanças na escalação e também na maneira de atuar. É provável que a principal novidade seja a presença do lateral-direito Vanderson atuando improvisado como um ponta direita à frente do veterano Rafinha, o que deixa Douglas Costa na armação, com menos obrigações táticas.