Patrocinador japonês do Barça cancela contrato com Griezmann após vídeo polêmico

Duas empresas japonesas, que são patrocinadoras do Barcelona, pediram nesta quarta-feira explicações ao clube espanhol sobre um vídeo, feito em 2019 e divulgado neste final de semana, no qual os atacantes franceses Ousmane Dembélé e Antoine Griezmann fazem comentários, em tom jocoso, sobre os empregados de um hotel durante uma viagem ao Japão.

“Acreditamos que a filosofia do esporte não tolera discriminação”, afirmou em um comunicado oficial a empresa fabricante de games Konami, que além de uma relação com o Barcelona, também estava ligada a Griezmann. Ela anunciou nesta quarta-feira o cancelamento do contrato com o atacante, que em junho tinha sido apresentado como o “embaixador” de um jogo de cartas que a marca irá lançar no final do ano.

O presidente do grupo de comércio eletrônico Rakuten, principal patrocinador do Barcelona, classificou como “inaceitáveis” os comentários dos dois jogadores e anunciou que iria fazer um protesto formal junto ao clube espanhol.

O vídeo foi gravado por Dembélé e mostra uma conversa entre os dois jogadores franceses em um hotel japonês onde a equipe estava concentrada durante a pré-temporada de 2019.

Griezmann, que no vídeo sorri perante as afirmações do compatriota sobre o aspecto físico dos trabalhadores, já veio a público negar as acusações de racismo e garantiu estar “comprometido na luta contra qualquer forma de discriminação”.

Dembélé reconheceu a autoria do vídeo, que disse ser de caráter privado, e explicou que a cena poderia ter-se passado em qualquer parte do mundo. E assegurou que as “expressões não são dirigidas a nenhuma comunidade em concreto”. “Entendo que possa ter de alguma forma ofendido as pessoas presentes nas imagens. Apresento-lhes as minhas sinceras desculpas”, afirmou.