Peru elimina Venezuela e avança em segundo lugar no Grupo B da Copa América

Alvo de um surto de covid-19 antes do início da Copa América, a Venezuela esperava um desfecho de superação dentro de campo na última rodada do Grupo B, mas o Peru não deixou que essa história fosse escrita. A seleção comandada por Ricardo Gareca bateu os venezuelanos por 1 a 0 neste domingo, no Mané Garrincha, avançou às quartas de final e acabou com o sonho dos adversários.

A vitória, garantida com um gol Carrillo, deixa os peruanos na segunda colocação da chave, com sete pontos, três a menos que o Brasil, que tem dez. O time já sabe que jogará na próxima sexta, no Olímpico, mas espera a rodada de fechamento do Grupo A, marcada para segunda-feira, para conhecer o adversário das quartas.

Em campo, a agora eliminada Venezuela surpreendeu nos primeiros minutos ao adotar uma postura ofensiva, que não apresentou grandes resultados diante da diferença técnica entre os times. Aos poucos, o Peru controlou a posse de bola e começou a encontrar espaços, até desperdiçar grande chance aos 12 minutos, quando Yotún ficou cara a cara com o gol e mandou para fora. Apesar das limitações, os venezuelanos responderam na sequência, em um chute forte de Savarino defendido por Gallese.

O momento mais intenso, com tentativas de ambos os lados, foi um ponto fora da curva na partida. Logo o ritmo ficou mais lento, sem criatividade. A Venezuela apostava em investidas de Savarino, mas a movimentação do jogador do Atlético-MG não era o suficiente para levar perigo concreto ao Peru, que, por sua vez, não fazia valer a superioridade técnica, com muita dificuldade para passar pela defesa adversária.

Depois de muito sofrimento no primeiro tempo, a seleção peruana voltou com nova intensidade para a etapa final e não demorou para tirar o zero do placar. O cronômetro marcava três minutos de bola rolando quando Yotún cobrou escanteio e Carrillo mandou para dentro após bate e rebate dentro da área venezuelana.

Em busca de dar mais poder ofensivo à Venezuela, o técnico José Peseiro apostou na entrada de nomes como Soteldo, ex-Santos, e Otero, em fim de contrato com o Corinthians. Otero chegou a oferecer perigo em uma cobrança de falta, mas não fez muito mais do que isso e não teve capacidade de mudar a história do jogo, assim como o restante dos companheiros.

FICHA TÉCNICA

VENEZEULA 0 X 1 PERU

VENEZUELA – Fariñez; Del Pino Mago, Villanueva e Ferraresi; Rosales (González), Júnior Moreno, Edson Castillo (Soteldo), Cásseres (Martínez), Savarino (Otero) e Hernandéz; Cordóva (Hurtado). Técnico: José Peseiro.

PERU – Gallese; Corzo, Araujo, Callens (Luis Abram) e Trauco; Tapi (Cartagena), Yotún, Peña, Carrillo (Garcia) e Cueva (Valera); Lapadula (Ormeño). Técnico: Ricardo Gareca.

GOL – Carrillo, aos três minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS – Hernández.

ÁRBITRO – Patricio Loustau (Argentina)

PÚBLICO – Sem torcida.

LOCAL – Mané Garrincha, em Brasília (DF).