Por causa da covid-19, Celtic tem 14 desfalques para jogo do Campeonato Escocês

O Celtic, atual campeão das nove últimas temporadas do futebol escocês, não terá 14 jogadores para a partida desta segunda-feira, contra o Hibernian , após o zagueiro Christopher Jullien testar positivo para coronavírus após o retorno da equipe de um período de treinamento em Dubai.

Treze companheiros de equipe de Jullien foram considerados contatos próximos e também ficarão isolados, desfalcando o time. Neil Lennon, gerente do Celtic, e seu assistente, John Kennedy, também estarão ausentes porque tiveram contato com Jullien.

O Celtics é o segundo colocado no Escocês, com 43 pontos, 22 atrás do líder Rangers, mas com quatro jogos a menos (23 a 19).

O primeiro ministro escocês Nicola Sturgeon chegou a questionar a viagem do Celtic para Dubai e se medidas de distanciamento social foram seguidas após fotos foram publicadas a partir da base de treinamento.

O governo escocês anunciou em 3 de janeiro que os viajantes vindos de Dubai chegando desde o início de 4 de janeiro deveriam ser colocados em quarentena. O time do Celtic voltou quatro dias mais tarde.

“Como já dissemos, a decisão do Celtic de viajar para Dubai por um treinamento foi por razões de desempenho”, disse o clube em um comunicado. “Enquanto estávamos em Dubai, os anúncios feitos em 4 de janeiro mudaram significativamente o panorama da covid. A realidade é que um caso poderia muito bem ter ocorrido se a equipe tivesse permanecido na Escócia, como outros casos ocorreram no futebol escocês e em todo o esporte do Reino Unido na semana passada.”

Minutos antes do anúncio do Celtic, a Associação Escocesa de Futebol disse as disputas das divisões abaixo das duas primeiras estavam sendo suspensas por três semanas por causa de uma escalada de casos de coronavírus no país. A suspensão também aplica-se às duas ligas femininas e aos jogos da Copa da Escócia masculina.

A federação escocesa disse que a primeira divisão está isenta da suspensão “desde que continue a aderir aos rigorosos protocolos de teste”. Um bloqueio nacional está em vigor na Escócia até o final de janeiro, pelo menos.