Reforçado, Atlético-MG encara Cuiabá em busca de embalo no Brasileirão

Reforçado e aliviado após a goleada sobre o Atlético-GO que encerrou uma sequência negativa de três jogos, o Atlético-MG quer pegar o embalo no Brasileirão. Para isso, busca superar o Cuiabá, que ainda não venceu, neste domingo, às 18h15, na Arena Pantanal. O jogo é válido pela nona rodada da competição.

Depois de três tropeços, o time mineiro se reabilitou em casa e soma 1 pontos. A ideia é vencer mais uma, desta vez como visitante, para ficar mais perto do pelotão da frente.

“Temos que fazer grandes partidas, conseguir as vitórias e encostar lá em cima, no pelotão de frente, porque o campeonato é longo, é uma maratona longa”, resumiu o técnico Cuca. E o treinador ganhou boas notícias. A lista de desfalques, antes muito extensa, diminuiu à medida que zerou a relação de atletas infectados pela covid-19.

A lista de jogadores contaminados chegou a ter sete nomes simultâneos e está finalmente zerada. Ao todo, oito atletas contraíram o vírus no segundo surto que atingiu o clube durante junho. O atacante Eduardo Sasha foi o último a se recuperar a está à disposição para enfrentar o Cuiabá. Ele deve começar no banco de reservas.

Além disso, Guilherme Arana e Allan voltam após cumprir suspensão e devem retomar seus lugares entre os titulares. A seleção paraguaia foi eliminada da Copa América. Com isso, Júnior Alonso voltou ao clube. Mas, como atuou na noite de sexta, ainda não retorna à equipe neste domingo.

Cuca não tem mais 14 desfalques, como teve de lidar em jogos recentes, mas ainda conta com baixas importantes. Keno é a principal delas. O atacante segue fora por tempo indeterminado após sofrer lesão muscular na coxa esquerda.

PIOR ATAQUE – Com apenas quatro pontos, na 18.ª posição, a ordem do Cuiabá é vencer a primeira para iniciar a reação na competição. Com dois jogos a menos do que os concorrentes, o time do Mato Grosso fez apenas dois jogos em casa. Empatou com o Juventude, por 2 a 2 e perdeu para o Flamengo, na última quinta-feira, por 2 a 0.

Para isso, o técnico interino Luiz Fernando Iubel espera que o time melhore a pontaria. Ao lado do Sport, São Paulo e Grêmio, o Cuiabá é o pior ataque da competição, com apenas quatro gols marcados. No jogo contra o Flamengo, o treinador já tinha reclamado do setor de finalização.

“Precisamos melhorar o trabalho de finalização, de repente buscar soluções táticas para que as chances criadas sejam ainda mais claras, para que a gente consiga converter essas oportunidades em gol”, explica.

Para este duelo, o lateral-direito João Lucas tem retorno garantido. Ele cumpriu suspensão contra o Flamengo. Lucas Ramos vai para o banco. O Cuiabá tem dois desfalques certos: o lateral-esquerdo Lucas Hernandez, que pertence ao próprio Atlético-MG, está fora por força contratual. Recuperado de dores musculares, Uendel joga na posição.

O atacante Clayson, suspenso pelo terceiro cartão amarelo, está fora. Felipe Marques e Danilo Gomes disputam a vaga no ataque.