Seleção brasileira feminina bate a Rússia com facilidade em amistoso na Espanha

A seleção brasileira feminina de futebol não encontrou dificuldades para derrotar a Rússia em amistoso realizado nesta sexta-feira. No estádio Cartagonova, em Cartagena, na Espanha, as comandada de Pia Sundhage superaram as russas por 3 a 0, com dois gols pelo alto da zagueira Bruna Benites e outro de Andressa Alves, que entrou na vaga de Marta no segundo tempo e fechou o placar no fim.

A partida foi a penúltima oportunidade que a técnica Pia Sundhage teve para observar atletas antes da lista final para os Jogos Olímpicos. Na segunda, a equipe nacional volta a campo contra o Canadá, em jogo que encerra o período de preparação para a Olimpíada.

Foi a terceira vitória consecutiva do Brasil diante da Rússia. Nos dois confrontos anteriores, vitórias por 4 a 0 no Torneio Internacional de Manaus e por 3 a 0 na Copa Algarve, em 2016.

O Brasil enfrentou um rival compacto, que abusou da velocidade e da força física para imprimir seu jogo, mas com pouca qualidade técnica para fazer frente às brasileiras. Com isso, o time de Pia foi soberano, apertou a marcação na saída de bola do adversário, buscou o ataque desde os primeiro minutos, não sofreu uma finalização sequer, finalizou muito e foi recompensado pela insistência com o gol no fim da primeira etapa.

Aos 41 minutos, em joga ensaiada, Andressinha cobrou escanteio da esquerda, Ludmila desviou na primeira trave, e Bruna Benites, livre, apareceu para completar de cabeça para o gol. Antes, a zagueira já havia levado perigo em cabeceio que passo à esquerda da meta defendida por Grichenko.

No segundo tempo, o cenário foi muito semelhante. A seleção brasileira continuou dominando a partida e explorando a fragilidade do adversário. O que mudou foi que o Brasil foi ainda mais eficiente e balançou mais duas vezes as redes para selar a boa vitória no amistoso na Espanha.

Após escanteio da esquerda, Bruna Benites, novamente de cabeça, fez o segundo dela e da equipe aos 18 minutos. Depois de servir a zagueira, Andressa Alves fez o seu. A meio-campista, que entrara no lugar da craque Marta, fez bonita jogada individual pelo lado esquerdo, driblou a marcadora e bateu rasteiro. A zaga cortou, mas de nos pés da camisa 7, que marcou no rebote aos 35 minutos. Com o resultado garantido, a equipe de Pia controlou a partida trocando passes no meio do campo até a árbitra eslovaca finalizar a partida.

Antes do amistoso, as jogadoras da seleção feminina usaram seus perfis pessoais nas redes sociais para divulgar uma mensagem contra assédio e abuso sexual, principalmente contra mulheres. O manifesto ocorre na esteira do afastamento do presidente da CBF, Rogério Caboclo. Uma funcionária da entidade protocolou uma denúncia na última sexta-feira, o que motivou a saída temporária do dirigente por 30 dias em decisão do Conselho de Ética da entidade.

“Dizer não ao abuso são mais do que palavras, são atitudes. Encorajamos que mulheres e homens denunciem. Nossa luta pelo respeito e igualdade vai além dos gramados. Hoje mais uma vez dizemos: não ao assédio”, diz um trecho da nota.