Seleção olímpica dá vexame e perde amistoso de virada para Cabo Verde

A seleção olímpica do Brasil iniciou sua caminhada rumo a Tóquio com um vexame. Os famosos e milionários jogadores do técnico André Jardine perderam para a modesta seleção de Cabo Verde, por 2 a 1, de virada, em Belgrado, na Sérvia, no primeiro amistoso preparatório para os Jogos Olímpicos.

Diante de um bloqueio composto por duas barreiras, uma com cinco e outra com quatro jogadores, a seleção brasileira, apesar de não imprimir um forte ritmo, conseguiu encontrar espaços para criar oportunidades, principalmente pela direita com Antony.

O ex-jogador do São Paulo fez bom cruzamento para Gerson, que quase fez de cabeça, e ainda finalizou com perigo para boa defesa do goleiro Vozinha. Tudo isso antes dos dez minutos de partida. Ele teve outra boa oportunidade de cabeça, mas errou o alvo.

Com o passar do tempo, a seleção de Cabo Verde se tranquilizou e conseguiu ajustar a marcação, dificultando o trabalho brasileiro, que passou a arriscar de longe, como fez Guilherme Arana, aos 22 minutos. Em rara jogada dentro da área, Rodrygo quase abriu o placar, aos 37.

Mas um minuto mais tarde, o árbitro deu mão na bola de Roberto Lopes dentro da área. Pênalti, que Pedro bateu com categoria: 1 a 0, aos 38 minutos. Parecia que o Brasil iria deslanchar no placar, mas, aos 46, na única escapada de Cabo Verde na primeira etapa, Lisandro Semedo recebeu livre na área e empatou.

No segundo tempo a produção brasileira caiu muito, a ponto de Cabo Verde se aproximar da área do goleiro Cleiton. Em 20 minutos, o lance mais perigoso foi uma finalização de Claudinho de bem longe.

Malcom e Gabriel Martinelli entraram e pouco fizeram. Mas o pior estava reservado. Aos 38 minutos, a zaga errou na saída de bola, Willy Semedo roubou a bola e acertou uma bomba sem defesa para Cleiton.

Daí até o final o que se viu foi um time milionário e desesperado para obter pelo menos um empate diante de um rival modesto. A 48 dias do início dos Jogos de Tóquio, o time de Jardine precisa melhorar bastante para defender o ouro conquistado no Rio em 2016.

Em Tóquio, o Brasil está no Grupo D e estreia dia 22 de julho, contra a Alemanha, no estádio de Yokohama. No dia 25, a seleção jogará contra a Costa do Marfim, novamente em Yokohama, e depois terminará a primeira fase contra a Arábia Saudita, em Saitama.

FICHA TÉCNICA

BRASIL 1 X 2 CABO VERDE

BRASIL – Cleiton; Gabriel Menino, Nino, Gabriel Magalhães e Guilherme Arana; Gerson (Matheus Henrique), Bruno Guimarães e Claudinho (Reinier); Antony (Malcom), Rodrygo (Gabriel Martinelli) e Pedro (Evanilson). Técnico: André Jardine.

CABO VERDE – Vozinha; Furtado (Diney Borges), Steven Pereira, Roberto Lopes e Stopira; Kenny Rocha (Telmo Arcanjo), Dylan Tavares (Rely Cabral), Cuca e Vasco Lopes (Willy Semedo); Lisandro Semedo (Nuno Borges) e Vagner (Gilson Tavares). Técnico: Pedro Bubista.

GOLS – Pedro aos 38 e Lisandro Semedo aos 46 minutos do primeiro tempo. Willy Semedo aos 38 do segundo.

ÁRBITRO –

CARTÕES AMARELOS – Gerson, Bruno Guimarães e Willy Semedo

LOCAL – Belgrado.