Sem Marinho e Soteldo, Santos tenta iniciar recuperação por volta à Libertadores

O Santos esteve a uma vitória do título da Copa Libertadores e de garantir participação na próxima edição do torneio. Mas derrotado pelo Palmeiras, no sábado, terá seis jogos para assegurar a volta ao torneio através do Campeonato Brasileiro. O primeiro será nesta quarta-feira, às 16 horas, em Porto Alegre, diante do Grêmio. E com uma formação bastante desfalcada, incluindo a ausência dos seus principais atacantes: Marinho e Soteldo.

Priorizando a Libertadores nas últimas semanas, o Santos vem de três derrotas no Brasileirão e caiu para o 11.º lugar, com 45 pontos. A conquista da vaga à Libertadores poderia estar em grande risco, mas a possibilidade real de a zona de classificação, o G6, se transformar em 68, lhe dá algum respiro. Afinal, enquanto o sexto colocado Palmeiras tem 52 pontos, o oitavo Athletico-PR está com os mesmos 45 da equipe de Cuca.

Ainda assim, a situação do Santos está longe de ser confortável, seja pelos tropeços, pela classificação ruim ou mesmo pelo time enfraquecido. Além de ter perdido Lucas Veríssimo e Diego Pituca, vendidos para Benfica e Kashima Antlers, a decisão da Libertadores deixou suas feridas, com Marinho e Soteldo lesionados.

Marinho tem um edema no ligamento colateral medial do joelho esquerdo, enquanto o venezuelano reclama de dores no músculo adutor da coxa direita. As ausências vão forçar Cuca a escalar um novo ataque. Arthur Gomes foi o escolhido para ocupar uma das pontas. Já Madson deve ficar com a outra posição. Certo mesmo é o retorno de Lucas Braga, opção no banco de reservas na decisão com o Palmeiras.

Cuca também precisará remontar um dos piores sistemas defensivos do Brasileirão. O Santos já sofreu 44 gols no torneio e não pode mais contar com duas referências do setor, com mais de 150 jogos disputados pelo clube. E a sua aposta em Porto Alegre recairá sobre Laércio e Sandry, meio-campista de apenas 18 anos e principal surpresa da escalação na final da Libertadores.

O confronto com o Grêmio, aliás, traz boas lembranças ao Santos. Além de ter vencido o adversário no Brasileirão na Vila Belmiro, o eliminou na Libertadores com uma goleada por 4 a 1, após empate por 1 a 1 em Porto Alegre. Só que agora terá de obter outro bom resultado sem Marinho, autor de três gols nesta temporada sobre o seu antigo clube. Será um teste de força para o elenco, ainda decepcionado pela queda na decisão da Libertadores.