Uefa abre investigação contra a Inglaterra por uso de laser diante da Dinamarca

A Uefa, órgão que comanda o futebol europeu, anunciou, nesta quinta-feira, que abriu investigação contra Inglaterra pelo fato de sua torcida ter usado laser, fogos de artifício e desrespeitar o hino da Dinamarca durante a partida semifinal da Eurocopa, disputada quarta-feira, em Wembley.

A Uefa acusa os torcedores ingleses de usarem um apontador laser em determinados momentos do jogo, como durante o pênalti cobrado por Harry Kane, aos 13 minutos do segundo tempo da prorrogação, além de sinalizadores, fogos de artifício. Tumultos durante o hino nacional dinamarquês também foram registrados pela entidade.

O caso será tratado pelo órgão de controle, ética e disciplina da UEFA e uma resolução deverá ser anunciada em breve, porque a competição termina no domingo.

A Inglaterra eliminou a Dinamarca por 1 a 0 no tempo extra, após empate por 1 a 1 nos 90 minutos. Os ingleses vão disputar pela primeira vez o título europeu e o adversário será a Itália, que bateu a Espanha na disputa de pênaltis, após empate por 1 a 1 também no tempo normal.

A Inglaterra não conquista um título internacional relevante desde a Copa do Mundo de 1966, quando foi sede da competição e derrotou na final a Alemanha.