Vasco se preocupa com descontrole e adota discurso de que é preciso acreditar

A noite de quarta-feira deu duros golpes ao Vasco. Com atuação ruim, sofreu uma derrota expressiva, por 3 a 0, para o Fortaleza, no Castelão, em confronto direto para evitar o descenso no Campeonato Brasileiro. E está entre os quatro últimos colocados a três rodadas do fim da competição.

Após o duelo, o técnico Vanderlei Luxemburgo reconheceu o momento complicado. E avaliou que após um bom início, o time se descontrolou ao ficar em desvantagem no placar. Preocupado com o aspecto emocional, o treinador destacou a necessidade de o time acreditar na possibilidade de permanecer na primeira divisão.

“A proposta é manter o time na Série A, então, é importante se preparar bem para enfrentar o Inter. Depois, tem Corinthians e Goiás. A coisa não acabou. Temos de ter a consciência de que a coisa não acabou. Se tivermos isso em mente, temos condições de manter o Vasco na Série A. Se acharmos que por causa da atuação já fomos rebaixados, não adianta nem entrar em campo contra o Inter, Corinthians e Goiás”, disse.

Com 37 pontos, o Vasco é o 17.º colocado no Brasileirão. Vai receber o Internacional, em São Januário, no domingo. Depois, visitará o Corinthians na Neo Química Arena, no dia 21. E encerrará a sua participação na Série A no dia 25, novamente no seu estádio, contra o Goiás.

Diante do Fortaleza, o Vasco atuou com uma formação bastante alterada no Vasco, como a presença de Yago Pikachu na lateral direita. O que se viu foi um time com o sistema defensivo bastante fragilizado. E os dois últimos gols do time cearense se deram após saídas de jogo erradas.

Mas Luxemburgo preferiu assumir toda a responsabilidade pela derrota. “Faltou um pouco mais de marcação dura, mais apertada. Jogar a culpa em alguma situação é covardia. O maior responsável sou eu, e o Fortaleza foi melhor, produziu mais e mereceu ganhar”, declarou.